Supostos militantes islâmicos matam ao menos 25 na Nigéria, diz polícia

Supostos militantes islâmicos lançaram uma série de ataques com armas de fogo e explosivos em uma cidade remota na fronteira da Nigéria com Camarões, matando ao menos 25 pessoas, afirmou a polícia neste sábado.

Reuters

23 de março de 2013 | 15h48

Os agressores promoveram quatro ataques simultâneos em Ganye, no estado de Adamawa (nordeste), na sexta-feira (horário local), abrindo fogo em um bar, um banco, um agente penitenciário e separadamente atacaram uma prisão, afirmou o porta-voz das forças de segurança de Adamawa, Mohammed Ibrahim.

Membros do grupo rebelde Boko Haram estavam entre os principais suspeitos, acrescentou Ibrahim.

(Reportagem de Isaac Abrak and Chukwuemeka Madu)

Tudo o que sabemos sobre:
VIOLENCIANIGERIAREBELDES*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.