Trens e Metrô-SP circularão na madrugada de Ano Novo

O Metrô e a Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM) prepararam um esquema especial de operação para atender a população que irá comemorar o Réveillon na Avenida Paulista. São esperadas mais de 2,2 milhões de pessoas no evento. As composições do Metrô circularão ininterruptamente nas linhas 1-Azul, 2-Verde e 3-Vermelha. A exceção ficará por conta da estação Trianon/Masp, que, por estar mais próxima do local das comemorações, será fechada às 19 horas do dia 31 e reaberta às 4h40 do dia 1º de janeiro de 2008. A linha 5-Lilás (Capão Redondo - Largo Treze) vai operar em seu horário normal, das 4h40 até a meia-noite.As outras estações do Metrô ficarão abertas para embarque e desembarque de passageiros até duas horas da manhã da terça-feira, 1º de janeiro de 2008. Após esse horário, para atender ao público que estiver deixando a festa, somente as estações Paraíso, Brigadeiro e Clínicas continuarão abertas para embarque dos usuários. As demais estações permanecerão abertas somente para o desembarque dos passageiros. No Metrô, haverá reforço de trens em circulação e aumento do contingente de funcionários da segurança e das estações. CPTM Das 0h às 2 horas do dia 1º de janeiro, as composições da CPTM irão operar com intervalos de 20 minutos em todas as linhas. O esquema vale para os dois sentidos (capital-interior / interior-capital) e todas as estações estarão abertas. Também haverá reforço do contingente de segurança em todo o sistema. A partir das 2 horas, os trens circularão com o mesmo intervalo somente no sentido capital-interior, apenas para o desembarque de passageiros. A Linha C (Osasco - Autódromo) terá trens de prontidão na estação Osasco e as estações de integração gratuita com o Metrô (Brás, Luz e Barra Funda) continuarão a fazer as transferências.Nos trechos da Linha A (Francisco Morato - Jundiaí), Linha B (Itapevi - Amador Bueno), Linha E (Guaianases - Estudantes) e Linha C (Jurubatuba - Autódromo), haverá trens de prontidão após as 2 horas. Os centros de controle operacionais (CCOs) ficarão atentos à demanda de passageiros e colocarão trens para circular conforme a necessidade. Havendo usuários, as partidas deverão ser combinadas entre as estações Guaianazes, Itapevi, Francisco Morato e Jurubatuba e os CCOs.

PAULO R. ZULINO, Agencia Estado

28 de dezembro de 2007 | 12h44

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.