Viracopos ganha área para cosntrução de segunda pista

Após a desapropriação, cujo prazo ainda não foi divulgado, a Infraero dará início à construção

TATIANA FÁVARO, Agencia Estado

20 Fevereiro 2008 | 18h26

O presidente da Empresa Brasileira de Infra-Estrutura Aeroportuária (Infraero), Sergio Gaudenzi, e o prefeito de Campinas, no interior paulista, Hélio de Oliveira Santos (PDT), assinam nesta quinta-feira, 21, o termo de cooperação para desapropriação de uma área para ampliação do Aeroporto Internacional de Viracopos. Após a desapropriação, cujo prazo ainda não foi divulgado, a Infraero dará início à construção da segunda pista do aeroporto.   Segundo informou Gaudenzi, por meio da assessoria da estatal, a empresa cumpre uma decisão do presidente Luiz Inácio Lula da Silva cujo objetivo é a ampliação do aeroporto em Campinas. Há pelo menos duas décadas Viracopos é apontado como uma das principais alternativas para receber a demanda excessiva dos aeroportos de Congonhas, na zona sul da capital paulista, e de Guarulhos (Cumbica), na Grande São Paulo.   O sítio atual do aeroporto, de 8,3 milhões de metros quadrados, será ampliado para 29,8 milhões de metros quadrados, dos quais 12,3 milhões serão para ampliação imediata da segunda pista e 9,1 milhões de metros quadrados serão utilizados futuramente. A segunda pista terá 3.600 x 60 metros. A pista usada atualmente tem 3.200 x 45 metros.   A Infraero estima que 200 famílias serão desalojadas no processo de desapropriação. O custo aproximado das indenizações, segundo informou a empresa por meio de assessoria, será de R$ 150 milhões. A segunda pista deverá custar cerca de R$ 500 milhões.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.