Publicidade

Publicidade

Receitas

5 erros que você nunca deve cometer no churrasco

Veja quais erros evitar para ser um churrasqueiro perfeito

Carne, asinha de frango, linguiça, queijo coalho, pão de alho… Acende a churrasqueira, gela a cerveja, arruma a grelha, reúne amigos e começa o churrasco. Para deixar um dos programas preferidos dos brasileiros ainda mais gostoso, o 'Paladar' reuniu receitas de saladas, molhos, arrozes, farofas, entradas, acompanhamentos e até uma sobremesa. Algumas delas podem, inclusive, ser feitas na grelha, para aproveitar os sabores do fogo. Confira a seguir. Foto: Gui Gomes/EstadãoFoto: Gui Gomes/Estadão

Conduzir o churrasco pode parecer uma tarefa simples e rotineira para alguns churrasqueiros mais experientes. Mas na verdade, existem alguns pequenos erros que a maioria dos apaixonados por churrasco comete ao assar uma carninha. Deixar a carne muito salgada, economizar no carvão e usar a mesma tábua para cortes crus e assados são alguns dos mais comuns. Se você quer aprender a fazer o churrasco perfeito e está curioso para ver se você pratica alguns desses equívocos, o chef do Varanda D.inner, Fabio Lazzarini, vai te contar os cinco erros que você nunca deve cometer no churrasco.

Excesso de sal

O sal realça o sabor e suculência da carne Foto: unsplash

Salgar demais a carne é um erro crucial que pode acabar com o seu churrasco. Pelo fato do sal desidratar as peças, não deixe o sal por muito tempo em contato com as carnes, que podem perder suculência e sabor. Se quiser saber quais são as quantidades corretas de sal e quais são as melhores temperos para carne, confira aqui nosso guia de temperos de churrasco.

Fogo fraco

PUBLICIDADE

O braseiro deve ser firme e bem assentado 

Economizar no carvão e deixar o fogo fraco vai fazer com que você passe nervoso no churrasco. Para que suas carnes fiquem no ponto e com uma crosta crocante, a grelha deve estar bem quente e a brasa fortalecida. Se o carvão não estiver ardente, o chef Fábio Lazzarini explica que a Reação de Maillard não irá acontecer, que é o processo químico que dá sabor e aroma especial para a carne.

Contaminação cruzada

O ideal é que o churrasqueiro tenha duas tábuas para cortar as carnes Foto: unsplash

Usar a mesma tábua para cortar as carnes cruas e assadas pode acarretar em uma contaminação cruzada. Esse problema, que está diretamente ligado à falta de higiene dos utensílios, ocorre após transferência de bactérias de um alimento para outro. Por isso, utilize duas tábuas: uma para as carnes cruas e outra para as peças prontas.

PUBLICIDADE

Escolha das carnes

 Saiba como escolher as melhores peças para seu churrasco  Foto: Codo Meletti|Estadão

‘’Churrasco de qualidade é carne de qualidade’'. É assim que o chef Fábio Lazzarini classifica um bom churrasco. Para ele, os bons churrasqueiros devem dar preferência às carnes com certificado Angus, que são uma raça de bovinos com carne macia e muito saborosa. Entretanto, se quiser fazer um churrasco mais econômico, mas não sabe quais carnes selecionar, confira nossas dicas de peças mais baratas.

Corte das carnes

Saiba como cortar as carnes da maneira correta Foto: Unsplash

PUBLICIDADE

Pode parecer bobagem, mas a verdade é que o corte da carne influencia muito no sabor e suculência da peça. Muitos churrasqueiros cortam a carne de qualquer forma, o que deixa os bifes mais duros e difíceis de mastigar. O ideal é que o corte seja feito no sentido contrário das fibras musculares da carne. Para que fique mais fácil, o primeiro passo é identificar o sentido das fibras e se elas são verticais ou horizontais. A faca, que deve estar bem afiada, precisa estar em um ângulo de 90 graus em relação às fibras. Assim, a lâmina faz o trabalho mais difícil e os dentes o trabalho mais fácil.

Fabio Lazarini - chef do Varanda D.inner e sócio da Intermezzo Carnes Especiais.

Chef Fabio Lazzarini Foto: Henrique Peron

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE