PUBLICIDADE

As 11 histórias que custaram o cargo do ministro da Educação, Milton Ribeiro

Pastor perdeu o comando do Ministério da Educação após uma série de reportagens do 'Estadão' revelar como seu gabinete havia sido capturado e mostrar acusações de prefeitos contra os religiosos por cobrança de propina

PUBLICIDADE

Foto do author Julia Affonso
Foto do author André Shalders

BRASÍLIA - O pastor Milton Ribeiro pediu demissão do comando do Ministério da Educação nesta segunda-feira, 28, após denúncias de corrupção na pasta serem reveladas pelo Estadão. Nos últimos dez dias, uma série de reportagens mostrou o lobby feito pelos pastores Gilmar Santos e Arilton Moura no MEC, que passaram a facilitar o acesso ao então ministro. Os religiosos foram acusados por prefeitos de cobrar propina em dinheiro, em compras de bíblias e até em ouro.

Leia abaixo toda a série do Estadão, desde a primeira reportagem até a queda de Milton Ribeiro do Ministério da Educação.

Gabinete paralelo de pastores controla agenda e verba do Ministério da Educação 

Reunião do ministro da Educação Milton Ribeiro com prefeitos em Brasília, com a presença dos pastores Gilmar Santos e Arilton Moura na organização. Foto: Instagram Milton Ribeiro - 13/01/2021

Quem são os pastores Gilmar Santos e Arilton Moura? Evangélicos exercem influência no MEC desde 2019 

Bolsonaro, à direita, ao lado do pastor Arilton Moura. Em segundo plano, o pastor Gilmar Santos. No plano de fundo, o ministro Milton Ribeiro, da Educação. Foto: Pastor Gilmar Santos/Instagram

Lideranças do Centrão controlam verbas de fundo nacional da Educação

Capa do 'Estadão' do dia 18/03. Foto: Reprodução

Pastores liberam dinheiro no Ministério da Educação em prazo recorde de até 16 dias

Capa do 'Estadão' do dia 23/03. Foto: Reprodução

Pastor pediu 1 kg de ouro para liberar dinheiro no MEC, diz prefeito; ouça áudio

Publicidade

Ministro da Educação nomeou auxiliar de pastores no MEC

Capa do Estadão do dia 28/03. Foto: Reprodução

Dez prefeitos já denunciaram esquema de pastores no MEC

Esquema de propina no MEC envolvia compra de Bíblias, dizem prefeitos

Pastor ofereceu 50% de desconto na propina para liberar verbas do MEC, diz prefeito; ouça áudio 

Encontros com prefeito e pastor desmentem versão de ministro da Educação 

No jantar com Junior Garimpeiro, o ministro (à dir.) e o pastor Arilton (no fundo, de camiseta branca). Foto: Instagram/@juniorgarimpeirocn/Divulgação

Bíblia com foto do ministro da Educação foi distribuída em evento do MEC

A Bíblia com as páginas das fotos que promovem o ministro e os pastores Arilton e Gilmar. Foto: Estadão

Revelação de gabinete paralelo no MEC derruba ministro da Educação

Publicidade

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.