EXCLUSIVO PARA ASSINANTES
Foto do(a) coluna

Coluna do Estadão

| Por Roseann Kennedy

Roseann Kennedy traz os bastidores da política e da economia, com Eduardo Gayer e Augusto Tenório

Como Emmanuel Macron ajudou Lula a se aproximar de Raquel Lyra

Governadora de Pernambuco flerta com a base de Lula. Ambos estão em Dubai, na COP 28

PUBLICIDADE

Foto do author Paula Ferreira
Por Paula Ferreira
Atualização:

Se o presidente francês Emmanuel Macron por um lado tem atrapalhado os planos do Brasil em fechar o acordo Mercosul- União Europeia, por outro acabou rendendo assunto para o presidente cortejar possíveis aliados no Brasil na pauta política interna.

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) ao lado da governadora de Pernambuco, Raquel Lyra (PSDB). Foto: Ricardo Stuckert/PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA

PUBLICIDADE

No último sábado, durante a COP-28, Lula usou uma curiosidade, segundo ele contada por Macron, para bater-papo com a governadora pernambucana Raquel Lyra (PSDB), que tem flertado com a base do governo. Após o final da participação de Lula em um encontro com a sociedade civil, a tucana foi só sorrisos com o presidente, que não perdeu a chance de entretê-la.

Lula aproveitou a brecha para relatar à governadora que ouviu do presidente francês que “Pernambuco” é o nome de uma madeira utilizada na confecção de violinos.

O momento de descontração de Lula com governadora- que pode fechar o cinturão de influência do petista no nordeste- foi coroado com uma foto.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.