PUBLICIDADE

‘Se o senhor é da Swat, eu sou dos Vingadores’, diz Dino a Marcos do Val em comissão do Senado; veja

Ministro da Justiça ainda afirma a Moro que ‘nunca fez conluio com MP’; senadores da oposição veem deboche

Foto do author Redação
Por Redação
Atualização:

O ministro da Justiça, Flávio Dino, protagonizou um embate irônico com o senador Marcos do Val (Podemos-ES) nesta terça-feira, 9, durante audiência na Comissão de Segurança Pública do Senado. Em outro momento da sessão, ele pediu respeito ao senador Sérgio Moro (União Brasil-PR) e rebateu o que chamou de ofensas à sua honra. Dino foi convocado pela Comissão para apresentar os planos e a agenda estratégica da pasta para os próximos anos.

A declaração do ministro foi feita após o senador acusá-lo de se omitir nos atos golpistas de 8 de Janeiro e defender seu afastamento do cargo. “Se o senhor é da Swat, eu sou dos Vingadores. O senhor conhece? Capitão América, Homem-Aranha?”, respondeu Dino. A Moro, o ministro disse nunca ter feito “conluio com o Ministério Público” nem nunca ter tido “uma sentença anulada”.

A referência à Swat, grupo da polícia altamente especializada nos Estados Unidos, se dá pelo fato do senador repetir diversas vezes que promoveu treinamentos para agentes do grupo, como também membros da Nasa, FBI, Navy Seals, dentre outras.

PUBLICIDADE

Em outro momento do embate, Moro reclamou de Dino debochar dos colegas do Senado. O ministro da Justiça, pasta já ocupada pelo senador paranaense no governo Jair Bolsonaro (PL), disse que fora desrespeitado. “Eu vim aqui aqui como ministro e senador da República para ser respeitado. Se um senador acha que pode cercear minha palavra, se um senador diz que posso ser preso, isto é respeito?”, questionou.

Dino pediu a Moro para refletir. “Eu sou uma pessoa honesta, eu sou ficha limpa. Eu fui juiz e nunca fiz conluio com o Ministério Público, eu nunca tive sentença anulada. Por ter sido um juiz honesto, por ter sido um governador honesto é que eu não admito que ninguém diga que ninguém venha dizer que tenho de ser preso. Isso é desrespeito. Quem tem honra age assim”, afirmou.

Sentenças de Moro foram anuladas pelo STF por incompetência – os casos não deveriam ser julgados em Curitiba. Depois, Moro foi considerado parcial pela Corte.

As respostas diretas de Dino tem chamado atenção no governo Lula, o que fez usuários da internet criarem perfis de copilados de vídeos do ministro, chamando-o de “debochado”. O mesmo termo tem sido usado por parlamentares bolsonaristas para classificá-lo.

Publicidade

Para a presidente do PT, Gleisi Hoffmann, chamar Dino de “debochado” é uma tática da oposição que não consegue sustentar um “debate de qualidade e com verdades”. “Isso é chororô. Dino é atacado de todas as formas e jamais humilhou alguém, só responde à altura. E muito bem”, defendeu.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.