Newsweek se despede das bancas com referência ao Twitter

Após 80 anos, segunda maior revista americana deixará de circular em papel; editora diz que publicação está à frente de concorrentes em migração para internet.

BBC Brasil, BBC

24 Dezembro 2012 | 15h30

Após 80 anos, a revista americana Newsweek divulgou a capa de sua última edição impressa. A partir de 2013, a tradicional publicação passa a ser veiculada somente na internet.

A capa exibe uma foto em preto e branco da sede do grupo, em Manhattan, e uma manchete que faz referência aos marcadores que permitem a classificação de assuntos na rede de microblogs Twitter: #lastprintissue (#ultimaedicaoimpressa, em português).

Ao longo das últimas oito décadas, a Newsweek tornou-se a segunda maior revista de notícias dos Estados Unidos, ficando atrás apenas da Time.

Ela deixará de circular em papel a partir de 2013 - tornando-se uma publicação digital - por causa de uma queda no número de leitores e da receita com publicidade, que a levaram a registrar persistentes perdas financeiras.

Segundo a editora-chefe da revista, Tina Brown, a mudança marca "um novo capítulo" na história da publicação. Em um editorial desafiador, ela defendeu que a Newsweek não é "convencional", nem "inflexível".

"É nesse espírito que estamos fazendo nossa mais recente mudança, abraçando um meio digital que todos os nossos concorrentes um dia precisarão abraçar com o mesmo fervor. Estamos à frente da curva", argumentou Brown.

História

A Newsweek foi criada em 1933, e ganhou destaque na década de 1960 por sua cobertura dos movimentos de defesa dos direitos civis nos EUA.

Em seu auge, a revista chegou a ter uma tiragem de 3 milhões, mas nos últimos anos, com o número de leitores e de anúncios publicitários em declínio, começou a ter prejuízo.

Em 2010, a Newsweek foi vendida por US$ 1 pela Washington Post Company para o empresário e editor Sidney Harman.

Três meses depois a revista foi integrada ao site de notícias The Daily Beast.

Brown tornou-se editora da Newsweek depois dessa fusão. Em 2008, ela ajudou a fundar o Daily Beast e, antes disso, trabalhou como editora das revistas Vanity Fair e New Yorker.

No Twitter, Brown comentou a divulgação da última capa da revista da seguinte maneira: "Agridoce. Desejem-nos sorte."

Um leitor opinou que, com a referência ao Twitter na manchete, a revista estava "usando seu último suspiro para identificar seu assassino".

Tornando-se uma publicação digital, a Newsweek poderá cortar custos de impressão e distribuição. Mas ela perderá os recursos provenientes dos anúncios impressos - em geral mais bem pagos que os anúncios na internet.

Logo que a edição final da revista começou a ser impressa, o Daily Beast confirmou que haverá demissões em sua equipe. BBC Brasil - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização por escrito da BBC.

Mais conteúdo sobre:
geral imprensa newseek

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.