Soldado americano ferido no Iraque ganha mão biônica

Dedos têm movimento individual; artefato custa US$ 65 mil. Soldado diz que filho adora a prótese

BBC Brasil, BBC

26 Julho 2007 | 10h24

Um soldado americano ferido no Iraque se tornou uma das primeiras pessoas a receber uma mão biônica. Juan Arredondo perdeu a mão esquerda quando uma bomba explodiu. "É uma coisa que eu vi em filmes como Guerra nas Estrelas, O Exterminador do Futuro e Transformers", disse Arredondo. Segundo ele, o filho adora a mão biônica e os amiguinhos dele dizem que Arredondo é metade homem e metade robô. O modelo, chamado i-limb, foi desenvolvido por uma companhia da Escócia depois de 20 anos de pesquisa. Sensores podem captar sinais nervosos enviados do cérebro para o membro amputado e transformar estes sinais em instruções para movimentar os dedos artificiais. Os dedos são motorizados e se movem individualmente. A mão biônica custa US$ 65 mil. A de Arredondo foi paga pelo Exército americano.   BBC Brasil - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização por escrito da BBC.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.