Bolsonaro muda agenda para ir a Angra dos Reis visitar área atingida por temporais

Presidente sobrevoa, com governador Cláudio Castro (PL), município onde chuvas mataram pelo menos dez das 19 vitimas fatais

PUBLICIDADE

Foto do author Rayanderson Guerra
Por Rayanderson Guerra
Atualização:

RIO - O presidente Jair Bolsonaro (PL) sobrevoou na tarde desta segunda-feira, 4, as regiões atingidas pelos fortes temporais no fim de semana em Angra dos Reis, na Costa Verde fluminense. Acompanhado pelo governador do Rio, Cláudio Castro (PL), Bolsonaro também visitou o bairro de Monsuaba, um dos mais destruídos pela chuva. De acordo com a Defesa Civil, pelo menos 19 pessoas, incluindo crianças e adolescentes, morreram no Rio de Janeiro entre quinta-feira, 31, e sábado, 2.

Bolsonaro e Castro desembarcaram no campo do estádio municipal de Angra e, em seguida, foram para Monsuaba. No local, os dois visitaram a Escola Raul Pompeia, utilizada como ponto de apoio para os desabrigados pelos temporais. Voltou para Brasília por volta de 18h, sem dar entrevistas.

Busca por desaparecidos apósdeslizamento no bairro Monsuaba, em Angra dos Reis, em 2 de abril Foto: Defesa Civil/Divulgação

PUBLICIDADE

O Governo Federal, por meio do Ministério do Desenvolvimento Regional (MDR), reconheceu neste domingo a situação de emergência em Angra dos Reis. A medida é tomada em casos de desastres de grandes proporções e com base apenas no requerimento e no decreto de emergência ou de calamidade do estado ou do município. O objetivo é acelerar as ações federais de resposta.

A medida ainda liberou, em edição extra do Diário Oficial da União (DOU), R$ 2.404.465,00 em recursos para a cidade. Os valores empenhados terão de ser executados em até 180 dias.

Entre as vítimas dos deslizamentos, há pelo menos quatro pessoas da mesma família. Um morador desaparecido ainda é procurado. Em Paraty, também na Costa Verde, outras sete pessoas da mesma família morreram: uma mãe e seis filhos. Uma criança da mesma família sobreviveu. Um homem morreu em Mesquita, na Baixada Fluminense.

Bolsonaro cumpriu agenda de manhã na capital

A viagem a Angra dos Reis, onde dez corpos já foram resgatados não estava prevista na agenda do presidente, que foi a dois eventos na capital fluminense na manhã desta segunda. De manhã, Bolsonaro participou de celebração no Cristo Redentor para selar acordo entre o Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio) e a Mitra Arquiepiscopal fluminense. Os órgãos definiram normas para o ordenamento público do acesso ao Corcovado, ao Santuário do Cristo Redentor e para a gestão do Parque Nacional da Tijuca.

Publicidade

Após subir o Corcovado, Bolsonaro voltou para à zona sul da cidade para participar de um almoço com empresários em Copacabana. O presidente ainda tinha a intenção de participar do Rio Boat Show, uma feira náutica com embarcações e novidades do setor, mas desistiu do evento e seguiu para Angra dos Reis à convite do governador. 

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.