PUBLICIDADE

Clima de apreensão em prédio onde piloto morava

Foto do author Redação
Por Redação
Atualização:

Os moradores do edifício De Ville, localizado na região central de São José dos Campos (a 87 km da capital paulista), onde morava o piloto do Learjet que caiu hoje (04) na zona norte de São Paulo, Paulo Roberto Montezuma Firmino, de 39 anos, estavam apreensivos este domingo. Muitos parentes e amigos da família foram até o prédio esta tarde em busca de notícias. Segundo a síndica do prédio, que não quis se identificar, as notícias sobre a morte do piloto ainda eram desencontradas. Ela disse que a família dele não estava no prédio. A vizinha do andar acima do apartamento onde morava Montezuma, disse que o conhecia, mas nem sabia que ele era piloto. Para o porteiro do edifício, Edmilson Donizete Lima, Montezuma era uma pessoa "extrovertida e brincalhona". Apesar de estar trabalhando no prédio há apenas um mês, duas vezes por semana, Lima afirmou que já havia conversado com o piloto diversas vezes. "Ele conversava com todo mundo", afirmou.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.