PUBLICIDADE

Dom Orani Tempesta, cardeal-arcebispo do Rio, é assaltado pela 3ª vez e fica a pé na Avenida Brasil

Crime aconteceu na noite de sexta-feira; criminosos levaram o carro e pertences do religioso e do motorista

PUBLICIDADE

Foto do author Marcio Dolzan
Por Marcio Dolzan
Atualização:

O cardeal-arcebispo do Rio, Dom Orani Tempesta, de 72 anos, sofreu um assalto na noite de sexta-feira, 12, quando voltava de uma celebração religiosa realizada em Bangu, na zona oeste do Rio. O veículo em que ele estava acompanhado do motorista foi abordado por criminosos na Avenida Brasil, na altura de Barros Filho. O carro e outros pertences do cardeal foram levados, mas ninguém ficou ferido.

PUBLICIDADE

Segundo a Arquidiocese do Rio, Dom Orani e seu motorista foram socorridos por um casal que passava pelo local. Eles levaram o religioso até sua residência e emprestaram um telefone celular para que o arcebispo fizesse ligações.

Ainda de acordo com a arquidiocese, “foram levados os celulares do arcebispo e do motorista, anel episcopal, paramentos (roupas de missa), báculo (cajado), livros, relógios e o próprio carro”. Os dois passam bem, e Dom Orani mantém sua agenda normalmente.

Em vídeo divulgado nas redes sociais da arquidiocese, Dom Orani agradeceu o apoio do casal. “No meio de tantas situações difíceis, nós encontramos pessoas muito boas, fraternas e com o coração aberto”, disse.

A Polícia Militar informou que uma equipe do Batalhão de Vias Expressas foi ao local no início da madrugada. A Polícia Civil, por sua vez, investiga o caso por meio da 40ª DP (Honório Gurgel). Dom Orani ainda não prestou depoimento.

De acordo com a arquidiocese, “foram levados os celulares do arcebispo e do motorista, anel episcopal, paramentos (roupas de missa), báculo (cajado), livros, relógios e o próprio carro”. Foto: Ian Cheibub/Reuters

Outros assaltos e pedido de “desculpa”

Esta é a terceira vez que Dom Orani Tempesta sofre assaltos no Rio. Em 2014, o carro em que estava o religioso foi abordado por criminosos em Santa Teresa, na região central. Na ocasião, um dos três assaltantes reconheceu o cardeal e chegou a pedir desculpas, mas ainda assim levou pertences dele e de outras pessoas que estavam no carro.

No ano seguinte, quatro criminosos levaram o carro em que Dom Orani estava. O arcebispo voltava de uma missa e estava acompanhado de um casal e de seu motorista. Os ocupantes do veículo foram abordados por quatro criminosos no bairro de Quintino, na zona norte.

Publicidade