PUBLICIDADE

Finlandês é preso por roubar orelha de estátua

Moais da ilha vulcânica de Páscoa são Patrimônio da Humanidade da Unesco.

Por Da BBC Brasil
Atualização:

Autoridades na Ilha de Páscoa prenderam um turista finlandês suspeito de tentar roubar o lóbulo da orelha de uma das enormes estátuas vulcânicas da ilha polinésia administrada pelo Chile, que são consideradas de grande importância arqueológica. Marko Kulju, de 26 anos, pode enfrentar uma pena de até sete anos de prisão e uma multa que pode chegar a US$ 19 mil (o equivalente a R$ 33 mil) se for condenado de acordo com leis que protegem monumentos em território chileno. Kulju foi detido depois que uma nativa testemunhou que ele arrancou uma parte da orelha de uma das estátuas, que tem 4 metros de altura. O pedaço da estátua teria então caído e se espatifado. Segundo a polícia, o turista foi identificado mais tarde por uma descrição de suas tatuagens. Patrimônio da Unesco O Parque Nacional de Rapa Nui, onde ficam as estátuas conhecidas como Moais, ganhou o status de Patrimônio da Humanidade da Unesco em 1995. Acredita-se que os Moais tenham sido construídos por navegadores polinésios que descobriram a ilha vulcânica há mais de 1,6 mil anos. Há cerca de 900 das estátuas gigantes na Ilha de Páscoa em vários estágios de construção. Algumas delas têm mais de 10 metros de altura e chegam a pesar 80 toneladas. A ilha depende da receita obtida com o turismo, mas muitos habitantes têm rejeitado propostas para a abertura de um cassino e notícias de supostos roubos ou da depredação de estátuas podem irritar ainda mais os moradores. BBC Brasil - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização por escrito da BBC.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.