PUBLICIDADE

MP denuncia quadrilha por cobrar 'taxa de segurança' no RJ

Bando extorquia moradores e comerciantes em Saracuruna, na região metropolitana do Rio

Foto do author Redação
Por Redação
Atualização:

SÃO PAULO - Uma denúncia do Ministério Público do Rio de Janeiro (MPRJ) desarticulou, nesta quarta-feira, 10, uma quadrilha acusada de praticar homicídios qualificados e extorquir moradores e comerciantes em Saracuruna, Duque de Caxias, na região metropolitana do Rio. Foram denunciadas 12 pessoas, entre elas três são policiais militares. A denúncia foi encaminhada à Justiça. Nove denunciados já estão presos.

PUBLICIDADE

O documento afirma que os criminosos usavam de violência para convencer moradores e comerciantes da cidade à pagar por proteção, denominada pelos bandidos como "taxa de segurança". Além da extorsão, a milícia também exigia comissões sobre venda de imóveis, comercializavam clandestinamente combustível, cestas básicas, gás e TV a cabo. A quadrilha também exigia dinheiro para não denunciar ou prender os responsáveis pelo tráfico de entorpecentes da região.

O ministério afirma ainda que pessoas que se recusaram a submeter-se às regras impostas pela milícia, foram mortas. Os homicídios geralmente ocorriam à luz do dia e em locais com grande aglomeração de pessoas.

Com base em investigações, o MPRJ chegou a detalhar o papel que cada acusado tinha dentro da milícia, liderada pelo policial militar Luiz Felipe Nunes de Souza.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.