PUBLICIDADE

PF prende 3 acusados de falsificar lubrificantes no ES

Por Solange Spigliatti
Atualização:

Três pessoas foram presas na quarta-feira, no Espírito Santo, acusadas de pertencer a uma quadrilha que praticava diversas fraudes em licitações de órgãos públicos para compra de combustível lubrificante automotivo. De acordo com a PF, o bando se passava por uma empresa aparentemente lícita com o fim de participar de licitações públicas. Assim, a empresa apresentava um produto - óleo lubrificante - informando que era 100% sintético, quando, na verdade, tratava-se de óleo falsificado, uma vez que comprava óleo que não possuía esta especificação e o embalava novamente com rótulo falso para ludibriar os compradores. As investigações começaram no Espírito Santo após fraudes em licitações da Polícia Federal daquele Estado, que consistiam na venda de mercadoria falsificada. O grupo pode também ter vendido o produto em vários Estados do País para diversos órgãos públicos como a Receita Federal, Exército, Aeronáutica, Escola Agrotécnica Federal, Funasa, universidades federais, Abin, Laboratório Nacional de Astrofísica do Ministério da Ciência e Tecnologia, Embrapa, Ibama, dentre outros. Os órgãos citados desconheciam o ato criminoso praticado pelo grupo.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.