Vereador é preso suspeito de chefiar milícia na Baixada Fluminense

Grupo criminoso conhecido como 'Caçadores de Ganso' é investigado por atuação em três condomínios do Minha Casa Minha Vida

PUBLICIDADE

Foto do author Marcio Dolzan
Por Marcio Dolzan
Atualização:

RIO - A Polícia Civil do Rio de Janeiro prendeu no início da manhã desta quinta-feira, 18, o ex-secretário de Defesa Civil do município de Queimados, na Baixada Fluminense, Davi Brasil Caetano. Ele é acusado de chefiar uma milícia que atua na região. Além dele, 24 suspeitos tiveram mandado de prisão expedidos pela Justiça.

Davi Brasil atualmente é vereador de Queimados, na Baixada Fluminense, pelo PTdoB Foto: TSE

PUBLICIDADE

De acordo com o Ministério Público (MPRJ), a organização criminosa que seria liderada por Davi Brasil, que atualmente é vereador na cidade pelo PTdoB, atuava em pelo menos três condomínios do programa Minha Casa Minha Vida. A milícia é conhecida como "Caçadores de Ganso" e realiza cobrança ilegal de taxas de serviços, de suposta segurança e prática de homicídios, entre outras acusações. Outros integrantes do grupo miliciano também são investigados por tráfico de drogas.

Investigações comandadas pelo Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco/MPRJ) também mostraram que o grupo manteve uma página em uma rede social, administrada por alguns dos denunciados, onde anunciava, previamente, quem seriam as suas vítimas.

O Estado não conseguiu contato com a defesa de Davi Brasil Caetano. 

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.