PUBLICIDADE

Sem-terra ocupam prédio do Incra em Porto Alegre

Por Sandra Hahn
Atualização:

O Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) ocupou nesta manhã a sede do Instituto de Colonização e Reforma Agrária (Incra) na capital gaúcha para reivindicar, segundo seus dirigentes, a retomada da desapropriação da fazenda Antoniazzi, em São Gabriel (RS), o assentamento das duas mil famílias acampadas no Estado e a revisão dos índices de produtividade das terras. Os sem-terra chegaram ao local, onde também funcionam os Ministérios da Agricultura e do Desenvolvimento Agrário, além da Secretaria de Aquicultura e Pesca, por volta das 8h30, em 10 ônibus. Os sem-terra que participam do ato saíram de Sarandi, São Gabriel, Júlio de Castilhos, Alegrete e São Luiz Gonzaga.Os manifestantes ocupam os corredores do prédio. O Incra informou que vai pedir a reintegração de posse. Ainda não foi marcada uma reunião entre o movimento e o órgão. Conforme Silvio dos Santos, integrante da coordenação do MST, a pauta de reivindicações é conhecida pelo Incra. O órgão disse que aguarda a entrega das reivindicações e liberou seus funcionários.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.