PUBLICIDADE

Vídeo: Helicóptero cai em lago e deixa uma pessoa morta em Capitólio, no interior de Minas

Outros três tripulantes foram resgatados, segundo informações do Corpo de Bombeiros

Foto do author Ítalo Lo Re
Por Ítalo Lo Re
Atualização:

Um homem morreu após a queda de um helicóptero na manhã desta terça-feira, 2, no Lago de Furnas, em Capitólio, na região centro-oeste de Minas Gerais. Os outros três tripulantes da aeronave foram resgatados e encaminhados para hospitais da região, segundo o Corpo de Bombeiros Militar do Estado de Minas Gerais (CBMMG).

A corporação foi acionada para atender a ocorrência por volta de 9h20 desta terça. Equipes do Samu e da Força Aérea Brasileira (FAB) também foram até o local para auxiliar nos resgates. Câmeras de segurança da região registraram o momento da queda do helicóptero, de matrícula PP-MMA.

PUBLICIDADE

O Corpo de Bombeiros afirma que a aeronave foi fretada para realizar um passeio por Capitólio, a 293 km de Belo Horizonte, e teria caído logo após a decolagem. O piloto e outros dois tripulantes foram resgatados e levados às pressas para hospitais das cidades de Passos e Piumhi.

Conforme informações preliminares da corporação, um dos tripulantes estaria sem responsividade nos membros inferiores, outro com suspeita de fratura na coluna e um terceiro com dores no corpo, embora sem suspeitas de fratura.

Ainda de acordo com o Corpo de Bombeiros, houve uma avaliação do ponto da queda da aeronave para início da operação de buscas por mergulhadores embaixo d’água. No começo da tarde, o quarto tripulante, do sexo masculino, foi localizado sem vida.

Helicóptero com quatro tripulantes cai em Capitólio; uma pessoa está desaparecida Foto: Corpo de Bombeiros de MG

As causas da queda do helicóptero ainda não foram esclarecidas. Durante a tarde, estava prevista a operação de flutuação da aeronave para fins de perícia aeronáutica por parte do Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (Cenipa).

Conforme a Força Aérea Brasileira, investigadores do Terceiro Serviço Regional de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (Seripa III), braço regional do Cenipa localizado no Rio de Janeiro, foram acionados durante a manhã para realizar a ação inicial da ocorrência.

Publicidade

No estágio inicial, segundo a FAB, são usadas técnicas específicas por pessoal qualificado e credenciado. Eles realizam coleta e confirmação de dados, preservação de indícios, verificação inicial de danos causados à aeronave, ou pela aeronave, e o levantamento de outras informações necessárias ao processo de investigação.

Acidente ocorre quase dois anos após queda de estrutura rochosa

A queda do helicóptero com os quatro tripulantes ocorre quase dois anos após o desabamento de uma estrutura rochosa atingir quatro lanchas e deixar 10 mortos na região dos cânions de Capitólio. O acidente, ocorrido no dia 8 de janeiro de 2022, feriu ainda outras 31 pessoas.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.