Euclid: primeiras imagens do telescópio europeu mostram galáxias cintilantes; veja fotos

Cinco imagens foram feitas em menos de um dia; pesquisadores querem criar o mapa 3D do cosmos mais abrangente já feito com o observatório

PUBLICIDADE

Foto do author Redação
Por Redação
Atualização:

Cientistas apresentaram na terça-feira, 7, as primeiras imagens feitas pelo telescópio espacial europeu Euclid, uma coleção brilhante e impressionante de galáxias numerosas demais para serem contadas. As fotos foram reveladas pela Agência Espacial Europeia (ESA), quatro meses depois do lançamento do observatório.

PUBLICIDADE

Embora essas paisagens celestes já tenham sido observadas antes pelo Telescópio Espacial Hubble e outros, as imagens de Euclid fornecem “imagens astronômicas nítidas através de uma área tão grande do céu, e olhando tão longe para o Universo distante”, disse a agência.

Numa fotografia, Euclid capturou uma fotografia de grupo de mil galáxias num aglomerado a 240 milhões de anos-luz de distância, num cenário de mais de 100 mil galáxias a milhares de milhões de anos-luz de distância. Um ano-luz equivale a 5,8 trilhões de milhas.

Galáxia anã irregular chamada NGC 6822 capturada pelo Euclid Foto: European Space Agency via AP

“Deslumbrante”, disse a diretora científica da ESA, Carole Mundell, enquanto exibia o aglomerado de galáxias filmado em uma tela grande no centro de controle na Alemanha.

Os instrumentos de Euclid são sensíveis o suficiente para captar as galáxias mais pequenas, que até agora eram tênues demais para serem vistas. Os resultados são “imagens cristalinas e impressionantes que remontam ao tempo cósmico”, disse Mundell.

Imagem feito pelo Euclid da galáxia chamada IC 342 Foto: European Space Agency via AP

O telescópio tirou fotos de uma galáxia espiral relativamente próxima que é semelhante à Via Láctea. Embora o Telescópio Espacial Hubble tenha observado anteriormente o coração dessa galáxia, a nova imagem revela a formação de estrelas em toda a região, disseram os cientistas.

O Euclid também tirou novas fotos da Nebulosa Cabeça de Cavalo, na constelação de Órion, um berçário de estrelas bebês que ficou famoso por causa do Hubble.

Publicidade

Imagem da Nebulosa Cabeça de Cavalo feita pelo Euclid Foto: European Space Agency via AP

O Euclid levou apenas uma hora para capturar a imagem da nebulosa. As cinco novas fotos são resultado de menos de um dia de observação.

Ao medir a forma e o movimento das galáxias de até 10 mil milhões de anos-luz de distância, os astrônomos esperam aprender mais sobre a energia escura e a matéria que constituem 95% do Universo. O observatório irá pesquisar milhares de galáxias ao longo dos próximos seis anos, criando o mapa 3D do cosmos mais abrangente já feito.

Milhares de galáxias pertencentes ao Aglomerado de Perseu capturadas pelo Euclid Foto: European Space Agency via AP

A agência espacial americana, a Nasa, é parceira na missão de US$ 1,5 bilhão e forneceu os detectores infravermelhos do telescópio.

Imagem do aglomerado globular chamado NGC 6397 feita pelo Euclid Foto: European Space Agency via AP

Lançado em julho, o Euclid orbita o Sol a cerca de 1,6 milhão de quilômetros da Terra. O telescópio leva o nome do matemático da Grécia Antiga./AP

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.