Publicidade

Publicidade

Pacto da ONU lança ferramenta que permite que empresas façam autodiagnóstico em direitos humanos

Ideia é que empresas façam autodiagnostico em poucos minutos; em seis meses, ferramenta também trará dados sobre direitos humanos no setor empresarial, por região do país

Foto do author Redação
Por Redação
Atualização:

O Pacto Global da Organização das Nações Unidas (ONU) e o Centro de Direitos Humanos e Empresas da Fundação Getúlio Vargas (CeDHE) lançaram, nesta terça-feira, 23, a BHR Gap Analysis, uma ferramenta que permite que empresas façam um autodiagnóstico em direitos humanos em poucos minutos.

PUBLICIDADE

De acordo com a entidade, a BHR Gap Analysis visa acelerar a implementação da agenda de direitos humanos nas empresas, facilitando a avaliação e promoção desses direitos dentro do ambiente de trabalho, proporcionando uma abordagem mais acessível e eficiente para as organizações.

Segundo o Pacto, embora o processo seja automatizado, a ferramenta não faz uso de inteligência artificial (IA). Atualmente, a ferramenta produz análises em dois estágios: um totalmente automatizado e a segunda de resultados agregados. Na primeira fase, a empresa recebe o autodiagnóstico com base em questionários próprios aplicados, já a segunda parte, a de resultados agregados, que sairá em cerca de seis meses, tem um componente de IA, mas com análise humana junto. para análise final.

Ideia é que empresas façam autodiagnostico em poucos minutos; em seis meses, ferramenta também trará dados sobre direitos humanos no setor empresarial, por região do país. Foto: Freepik

“Mais do que fornecer uma avaliação automatizada por meio de questionários, a ferramenta oferece orientações específicas para as empresas aprimorarem suas práticas em relação aos direitos humanos. Além disso, [a ferramenta] servirá como uma importante fonte de dados para pesquisas sobre a situação dos direitos humanos no cenário empresarial brasileiro”, afirma Tayná Leite, gerente executiva de Direitos Humanos e Trabalho do Pacto.

O Pacto Global ressalta que a ferramenta conta com elevados padrões internacionais para avaliação da agenda, incluindo os Princípios Orientadores da ONU sobre Empresas e Direitos Humanos e a Declaração Tripartite de Princípios sobre Empresas Multinacionais e Política Social da OIT.

A ferramenta estará disponível para todas as empresas interessadas, independentemente de sua afiliação à Rede Brasil do Pacto Global da ONU.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.