Publicidade

Petróleo fecha em alta de 0,90% com foco no Irã

Por Talita Fernandes
Atualização:

Os contratos futuros de petróleo encerraram a sessão desta terça-feira em alta, impulsionados pela preocupação sobre a oferta da commodity, provocada por um terremoto no Irã, fato que se sobrepôs à pressão gerada pela expectativa de alta nos estoques de petróleo nos Estados Unidos.O contrato de petróleo com vencimento para maio subiu US$ 0,84 (0,90%), fechando a US$ 94,20 por barril na New York Mercantile Exchange (Nymex). O contrato de petróleo do tipo Brent, negociado na plataforma eletrônica ICE, também teve alta e ganhou US$ 1,57 (1,50%), encerrando a sessão de hoje a US$ 106,23 por barril.Outro fator que contribuiu para o segundo dia de alta do WTI foi a desaceleração da inflação da China em março, de acordo com dados divulgados na noite de segunda-feira (horário de Brasília), que ficaram abaixo das expectativas do mercado. O indicador trouxe novas esperanças sobre medidas de estímulo no país e um consequente aumento da demanda por petróleo.A falta de clareza sobre o terremoto que atingiu o Irã na manhã desta terça-feira mexeu com o mercado de petróleo, diz Matt Smith, analista de commodity da Schneider Electric. O tremor aconteceu em Kaki, perto da cidade de Khormoj. Kaki situa-se a 96 quilômetros a sudeste de Busher, cidade que abriga a primeira usina nuclear do país. De acordo com o instituto U.S. Geological Survey, o tremor foi de 6,3 pontos na escala Richter.A preocupação do mercado é de que o terremoto possa afetar a produção de petróleo no Irã, já que o incidente ocorreu próximo a alguns campos de petróleo do país, afirma Phil Flynn, analista da Price Futures Group. Separadamente, a TV estatal do país divulgou nesta terça-feira que inaugurou uma unidade de produção de urânio. Os projetos nucleares estão "ofuscando as esperanças de um acordo para a questão pendente sobre o programa nuclear iraniano", explica James Williams, economista da WTRG Economics.Um relatório da Nomura divulgado nesta terça-feira diz que o "caos crescente" no Oriente Médio e as tensões em uma série de países continuarão gerando instabilidade e provocando "um prêmio de risco perceptível no mercado de petróleo". Para o futuro próximo, contudo, o relatório mostra que "a grande questão" em torno da commodity será o Irã. As informações são da Dow Jones.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.