'Estadão' se consolida em maio como líder em circulação impressa no Brasil

Jornal se distancia do segundo e do terceiro colocados – ‘O Globo’ e ‘Super Notícia’ –, com 76,4 mil unidades distribuídas por dia em maio

PUBLICIDADE

Foto do author Redação
Por Redação
Atualização:

O Estadão se consolidou, no mês de maio, como o maior jornal do Brasil em circulação impressa, distanciando-se do segundo e do terceiro colocados – O Globo, do Rio de Janeiro, e Super Notícia, de Minas Gerais. No mês passado, a circulação diária média do Estadão foi de 76,4 mil exemplares na versão impressa, ante 72,8 mil de O Globo, o segundo colocado. Os dados são do Instituto Verificador de Comunicação (IVC).

Quando se mostra a evolução do comportamento da distribuição dos jornais impressos no País, o Estadão tem conseguido manter sua posição, com queda de 0,7% no total de exemplares distribuídos em relação a abril e uma retração de 14,4% em 12 meses. Em ambas as comparações, a redução é menor do que a de seus principais concorrentes. 

Redução nas vendas do 'Estadão' também foi menor que a dos seus principais concorrentes. Foto: Daniel Teixeira/Estadão

PUBLICIDADE

“O mês de maio de 2021 foi importante na jornada de transformação que o Estadão iniciou no fim de 2020. Nossa plataforma mais clássica, o jornal impresso, assumiu a primeira posição no ranking nacional de circulação. Um reconhecimento dos leitores e anunciantes ao trabalho que a cada dia temos mais motivação para fazer”, disse Leonardo Contrucci, diretor executivo de estratégias digitais do Grupo Estado.

A publicação mineira Super Notícia, conhecida pelas manchetes populares e que é vendida a R$ 0,50 nas bancas, liderava o ranking do IVC no segmento de impressos até recentemente. O jornal, porém, teve uma queda na circulação de abril para maio – o total de unidades vendidas caiu de 82,7 mil para 70,7 mil exemplares, de acordo com o IVC. 

Outros jornais também viram quedas mais significativas na circulação impressa: tanto O Globo quanto a Folha de S. Paulo viram uma retração de 1,3% nesse segmento, entre os meses de abril e maio. 

Além de Estadão, O Globo e Super Notícia, completam o ranking dos cinco maiores jornais de circulação impressa no País, de acordo com o IVC, o Diário Gaúcho (do Rio Grande do Sul), com 64,1 mil unidades distribuídas por dia, e a Folha de S. Paulo, com 59,7 mil exemplares diários . 

A fatia de mercado do Estadão no segmento foi de 9,46% no mês passado, em comparação aos 9,01% do segundo colocado e 8,76% do terceiro. O cálculo da participação leva em conta os 42 jornais auditados pelo instituto em todo o País.

Publicidade

Virada digital

Enquanto consolida sua posição em exemplares impressos, o Estadão também empreende, há dois anos, uma “virada digital” em sua operação, para ampliar as formas de entrega de conteúdo a seus leitores. Contando as circulações impressa e digital, conforme o Instituto Verificador de Comunicação, o Estadão possui hoje 232,1 mil exemplares pagos por dia.

De acordo com o diretor de estratégias digitais do Grupo Estado, a conquista da liderança absoluta no segmento impresso é uma motivação para o jornal continuar a ouvir seus leitores e a investir na inovação de formatos de entrega de notícias e análises sem abrir mão da credibilidade que marca a publicação em quase um século e meio de história. 

“Em seus 146 anos, o Estadão se tornou uma empresa multiplataforma: está no site, nas redes sociais, no rádio, em aplicativos, em podcasts, em newsletters exclusivas”, disse Contrucci. 

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.