Publicidade

PIB crescerá de 3% a 3,2% em 2011 e 3,5% a 4% em 2012, diz Delfim Netto

Ex-ministro da Fazenda também projetou que o governo federal deverá entregar superávit primário cheio de 2011 a 2014

Por Ricardo Leopoldo (Broadcast) e da Agência Estado
Atualização:

SÃO PAULO - O ex-ministro da Fazenda Delfim Netto afirmou nesta quarta-feira, 30, em entrevista à Agência Estado que o Produto Interno Bruto (PIB), em 2011, deve crescer de 3% a 3,2% neste ano e avançar de 3,5% a 4% em 2012. "Acho difícil o País expandir entre 4,5% e 5% no próximo ano como prevê a Fazenda, pois houve uma desaceleração do nível de atividade que deve apresentar no final deste ano um incremento de apenas 2,5%", afirmou. "Se crescer 4% no próximo ano, já será uma vitória, pois o mundo está numa situação ruim, sobretudo a Europa."

Delfim Netto ainda afirmou que o governo federal deve entregar superávit primário cheio de 2011 a 2014. "A presidente Dilma tem plena consciência de que é ponto-chave para a economia uma política fiscal séria", destacou. "E o bom desempenho das contas públicas é fundamental para dar continuidade ao processo de queda da taxa Selic que está sendo realizado pelo Banco Central", destacou.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.