Autobronzeador pode ser a opção mais segura para conquistar uma nova cor; saiba como fazer

Dermatologista defende o uso do produto e destaca os pontos de atenção durante a aplicação caseira

PUBLICIDADE

Foto do author Ingrid Rodrigues
Por Ingrid Rodrigues
Atualização:

Conquistar um “bronzeado perfeito” e seguro é o desejo de muitas pessoas. No entanto, engana-se quem acredita que o sol é a melhor opção. Segundo o dermatologista Luann Lôbo, diretor do núcleo de tricologia e corporal da Human Clinic, em São Paulo, os efeitos da radiação solar propiciam inúmeras consequências à saúde cutânea a longo prazo, como o fotoenvelhecimento, agressão da cútis, aumento do risco de câncer de pele, manchas e outras condições adversas.

Dermatologista não recomenda a exposição solar como método de bronzeamento Foto: Anna Bizon / Freepik

PUBLICIDADE

Como alternativa “sem trauma e sem agressão”, o médico recomenda o uso de autobronzeador. “É um produto mais amigo da pele. É uma substância que a gente aplica e reage na camada mais superficial e, a partir dessa reação química (dihidroxiacetona), gera uma pigmentação na pele”, explica.

O método caseiro conta com diversas marcas disponíveis no mercado. Contudo, é importante se atentar às opções, desde a intensidade - quanto mais forte, mais escura e maior a chance de um efeito alaranjado em peles muito claras - aos tipos de autobronzeadores; descritos a seguir.

Autobronzeador em mousse / creme / gel

Opções em mousse, creme ou gel normalmente têm pigmentação associada, o que facilita a aplicação uniforme. “É como uma base, que você consegue ver o efeito cosmético enquanto passa. A desvantagem é que pode manchar a roupa, especialmente se você não esperar esse produto secar bem - pelo menos 20 a 30 minutos”, observa o médico.

Águas bronzeadoras

As águas bronzeadoras são incolores e, por isso, não apresentam risco de transferência aos tecidos. No entanto, são mais indicadas para pessoas experientes na prática, devido ao maior nível de dificuldade pela falta de pigmentação visível no produto, podendo culminar em um efeito não uniforme.

Como aplicar o autobronzeador

Hidratantes e outros produtos devem ser evitados por 8 a 10 horas após a aplicação do autobronzeador  Foto: Sora Shimazaki / Pexels

Por não promover riscos à saúde, o autobronzeador pode ser usado em baixo intervalo de tempo, até alcançar a cor e o efeito desejados. No entanto, Luann alerta que a aplicação do produto no corpo ou no rosto (com opção específica para a região) requer alguns cuidados para um resultado uniforme e satisfatório; são eles:

  • Fazer uma esfoliação prévia e deixar a pele devidamente limpa e seca;
  • Utilizar uma luva própria para uma aplicação uniforme, sempre em movimentos circulares;
  • Em alguns casos, pedir ajuda para realizar o processo nas costas;
  • Aplicar por último e em menor quantidade nas regiões de dobras, como cotovelos, joelhos e entre os dedos;
  • Após o processo, evitar soar, não se expor ao sol nas próximas horas e esperar de 20 e 30 minutos para se vestir;
  • Não usar hidratantes ou outros produtos e nem tomar banho antes de 8 a 10 horas após a aplicação;
  • Quando fizer o uso no rosto, lembrar de passar nas orelhas e no pescoço.

Publicidade

Realizando os passos com atenção, o efeito do autobronzeador pode durar de sete a 14 dias. “Para aquela pessoa que deseja sempre manter o bronzeado, a gente recomenda fazer de uma a duas aplicações na semana, para fazer a manutenção e segurar o tom”, finaliza o dermatologista.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.