Blackpink e Michelle Yeoh são destaque de lista anual da revista ‘Time’

Banda sul-coreana foi eleita ‘Entertainer of the Year’ e atriz de ‘Tudo em Todo o Lugar ao Mesmo Tempo’ ganhou título de ‘Ícone do Ano’

PUBLICIDADE

Foto do author Julia Queiroz
Por Julia Queiroz

O grupo feminino de k-pop Blackpink continua a conquistar o mundo. Desta vez, o quarteto foi considerado o “Entertainer of the Year” pela revista norte-americana Time.

PUBLICIDADE

O título é tradicionalmente concedido todo ano para artistas que se destacaram na área do entretenimento. Em 2021, a cantora Olivia Rodrigo foi quem recebeu a nomeação.

Essa também marca a segunda vez que um grupo sul-coreano recebe a indicação. Em 2020, o BTS, outro fenômeno do k-pop, ficou com o posto.

O Blackpink, composto por Jennie, Jisoo, Lisa, e Rosé, foi criado em 2016 e alcançou o sucesso mundial com faixas como How You Like That e Ddu-Du Ddu-Du, sendo considerado um dos exponentes do k-pop no mundo.

Lisa, Jisoo, Jennie e Rose, integrantes do Blackpink, no MTV Video Music Awards em agosto de 2022. Foto: Evan Agostini/Invision/AP

Outro destaque da revista Time foi Michelle Yeoh, que recebeu o título de “Icon of the Year” - Ícone do Ano. A atriz de 60 protagonizou o filme Tudo em Todo o Lugar ao Mesmo Tempo, um dos mais bem recebidos pela crítica em 2022.

Em seu artigo, a revista destacou o fato da artista, que é natural de Hong Kong, ter uma carreira consolidada na indústria do cinema, mas ter tido seu primeiro papel como protagonista somente neste ano.

Ela atribui isso ao fato de que asiáticos ainda sofrem para conquistar espaço em Hollywood. “Não deveria ser sobre a minha raça, mas tem sido uma batalha”, disse à revista.

Publicidade

a atriz Michelle Yeoh durante presença no Governors Awards em Los Angeles, nos Estados Unidos, em novembro de 2022. Foto: Jordan Strauss/Invision/AP

Para além do entretenimento, revista Time nomeou o jogador de beisebol Aaron Judge como o “Atleta do Ano” e a equipe responsável pelo desenvolvimento do Telescópio Espacial James Webb como os “Inovadores do Ano”.

As mulheres iranianas, que têm protestado por direitos humanos no país, foram consideradas as “Heroínas do Ano”, enquanto o presidente da Ucrânia, Volodymyr Zelensky, recebeu o título de “Pessoa do Ano”.


*Estagiária sob supervisão de Charlise Morais

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.