Thaila Ayala desabafa após hospital vazar informações sobre sua filha: ‘Ficamos vulneráveis’

A atriz afirma que a confidencialidade da internação de Tereza, de seis meses, não foi respeitada pelo estabelecimento

PUBLICIDADE

Foto do author Redação
Por Redação
Atualização:

A atriz e apresentadora Thaila Ayala usou as redes sociais para protestar contra o hospital em que sua filha Tereza, de seis meses, ficou internada recentemente. Ela alega que horas depois da criança dar entrada na UTI da unidade a notícia já tinha se espalhado em sites de notícias. Thaila não revelou o nome do hospital.

A atriz Thaila Ayala com a filha Tereza, de seis meses Foto: Reprodução/@thaiaayala

PUBLICIDADE

“Pensei em deixar passar, mas realmente acho que não devo. Fiquei extremamente decepcionada com a postura do hospital onde minha filha estava internada em não proteger a segurança da informação e confidencialidade da internação de Tereza. Logo nas primeiras horas de internação, vazou a informação de que nossa filha estava internada na CTI, informação essa que não havíamos contado nem para os nossos familiares porque estávamos em um turbilhão de preocupação e apreensão”, diz parte do texto.

Thaila, que é casada com o ator Renato Góes, afirma que, além da preocupação com a saúde da filha, teve que lidar também com uma “enxurrada de mensagens da imprensa e de familiares”.

“Imaginem a dificuldade de ter que lidar com a sua filha, de seis meses, precisando de oxigênio e resgate para respirar, sendo sedada para aceitar o oxigênio? Somem a esse momento tão duro e delicado uma enxurrada de ligações e mensagens de imprensa e familiares que souberam dessa forma. Ficamos nos sentindo vulneráveis e inseguros”, completou.

O desabafo da atriz Thaila Ayala Foto: Reprodução/ Instagram @thaiaayala

Thaila ainda relatou que em uma outra internação de Tereza, em outro hospital, quando a criança passou por uma cirurgia no coração, tudo ocorreu de maneira respeitosa. “Tivemos o direito de contar pelo que havíamos passado na hora e da maneira que preferimos. Essa sim é a postura que esperamos de um hospital: responsabilidade e seriedade. Infelizmente, não foi isso que tivemos que enfrentar dessa vez”.

A pequena Tereza nasceu com uma má formação congênita chamada CIV (Comunicação Intraventricular), uma abertura na parede entre o ventrículo esquerdo e direito, motivo da cirurgia que a criança foi submetida em julho de 2023. Thaila Ayala e Renato Góes também são pais de Francisco, de 1 ano e 10 meses.

Tudo Sobre
Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.