Whindersson Nunes sentiu ‘raiva’ após término de relacionamento com Luísa Sonza

‘Tudo isso virou o que virou depois que acabou. Essa era a minha raiva naquela época’, disse

PUBLICIDADE

Foto do author Redação
Por Redação

Whindersson Nunes disse que sentiu “raiva” depois do término do seu relacionamento com a cantora Luísa Sonza. Em entrevista ao Flow Podcast, transmitida na sexta-feira, 27, o comediante relembrou esse período da sua vida.

“Quando eu terminei com a Luísa, a gente não teve um namoro ruim. O nosso namoro foi incrível. Foi muito massa. Tudo isso virou o que virou depois que acabou. Essa era a minha raiva naquela época. Não foi ruim”, disse.

PUBLICIDADE

De acordo com ele, o ex-casal aprendeu muito um com o outro, e que não passou por nenhuma questão que tenha sido prejudicial aos dois. " Uma coisa era ter um relacionamento vai e volta, o psicológico abalado, aquelas loucuras que o povo passa. Eu não passei nada. Foi ótimo. Muito incrível. A gente aprendeu muito um com o outro, muito parceiro”, disse.

Whindersson falou ainda sobre como ele conseguia perceber como Luísa era vítima de machismo enquanto estavam juntos. O comediante conta que ambos tinham liberdade para fazer o que quisessem em relação ao trabalho, mas só Luísa recebia críticas. “A Luísa nunca me bloqueou de fazer nada. A gente fazia o que quisesse em questão de trabalho, mas o povo criticava ela. E eu entendia mesmo, que era uma parada com o machismo. Eu não gosto de falar desses termos, machismo, patriarcado. A galera já pegou abuso deles. Mas eu entendia”.

Luísa Sonza e o marido Whindersson Nunes. Foto: Instagram/@luisasonza

Outro assunto debatido durante o podcast foi sobre a participação de Luisa no Mais Você, quando revelou para Ana Maria Braga e para o público que Chico Moedas, o seu ex-namorado, a tinha traído.

“A gente acha uma grande loucura ir falar na televisão. Não é isso tudo também não. Às vezes você está no aniversário e fica p****, e passa um negócio na frente de um monte de parente porque o momento era aquele ali. Tem coisa que, realmente, se a gente pensar um pouquinho mais, uns 15 segundos, um minutinho… mas às vezes o momento é o momento”, comentou.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.