PUBLICIDADE

Publicidade

Adson faz dois, Corinthians espanta tabu e vence São Paulo em clássico pelo Paulistão

Equipe alvinegra volta a ganhar no Morumbi após seis anos e assume a ponta da classificação geral do Estadual

PUBLICIDADE

Foto do author Marcos Antomil
Atualização:

O Corinthians colocou fim a um jejum de seis anos sem vencer o São Paulo no Morumbi. Eficaz do primeiro ao último minuto, o time de Fernando Lázaro teve em Adson o nome do clássico e bateu o rival tricolor por 2 a 1 neste domingo pela 5ª rodada do Campeonato Paulista.

PUBLICIDADE

O resultado deixa o Corinthians na liderança da classificação geral do Estadual e do Grupo C, com 10 pontos. O São Paulo também fica na ponta do Grupo B, com oito.

Empurrado pela torcida, o São Paulo tomou as rédeas do jogo no começo do duelo. Atento, o Corinthians também esboçou bons ataques, apesar da marcação atrás da linha do meio de campo. Rodrigo Nestor criou a primeira chance perigosa. Frente a frente com Cássio, porém, chutou fraco e facilitou a vida do goleiro alvinegro.

Adson comemora com os reservas gol marcado no Morumbi. Foto: Mauro Horita/Ag. Paulistão

Aos poucos, o Corinthians equilibrou a partida e saltou à frente no placar aos 17 minutos. Renato Augusto encontrou um preciso para Fagner na linha de fundo. O lateral tocou para trás e Adson bateu, sem chances para Rafael. A princípio, o gol foi anulado por impedimento, mas o VAR interferiu e atestou, após quatro minutos, a condição legal.

Aos 33, Róger Guedes mostrou por que veste a camisa 10. Persistente, o atacante passou por Alan Franco na ponta esquerda, tocou para o meio da área e Adson, novamente, apareceu para finalizar e ampliar o marcador para o Corinthians.

Com a vantagem estabelecida, o Corinthians se posicionou bem defensivamente, obrigando o dono da casa a arriscar arremates de fora da área. Cássio fez grande defesa em chute de Calleri e mostrou reflexo após cobrança de escanteio e cabeceio de David. A má atuação fez a torcida do São Paulo pedir a entrada do atacante Luciano, vaiar o time e protestar contra a diretoria ao fim do primeiro tempo.

No retorno do intervalo, o técnico Rogério Ceni atendeu o clamor são-paulino e abriu mão de um meio-campo mais marcador, colocando Luciano na vaga de Pablo Maia e promovendo a estreia de Caio Paulista na vaga de Orejuela.

Publicidade

Apesar das mudanças buscarem criar alternativas de ataque, o São Paulo seguiu com os mesmos erros, rondando a intermediária do adversário, sem a criatividade necessária. Compacto, o Corinthians não deixou espaços. Arriscando de longe, Méndez emendou uma pancada que acertou a trave e animou o Morumbi.

A melhora do São Paulo fez o técnico corintiano Fernando Lázaro se mexer. Adson, acusando dores e cansaço, deixou o gramado para dar vez a Ángel Romero. Paulinho, recuperado de lesão voltou a atuar após quase nove meses. O volante foi colocado no lugar de Yuri Alberto para segurar o placar.

Minutos depois, no entanto, o clássico ganhou nova motivação. Luciano recebeu passe de Welington na área. Com um arremate cruzado, buscou o canto de Cássio e descontou o marcador, recolocando o São Paulo na partida, aos 33.

Com a confiança em alta, o São Paulo empolgou o público. O time alvinegro, encurralado, não criava mais chance alguma de aumentar o placar. Os raros contragolpes cessaram por completo.

Tensos, os jogadores do São Paulo passaram a contestar as marcações da arbitragem. A insistência, no entanto, não surtiu o efeito desejado, e a derrota do São Paulo para o Corinthians foi consolidada no Morumbi.

Rogério Ceni terá tempo para reorganizar a equipe. O São Paulo só volta a atuar no próximo domingo, às 16h, em visita ao Santo André. Já o Corinthians entra em campo mais tarde. Às 18h30, mede forças, em casa, com o Botafogo de Ribeirão Preto.

FICHA TÉCNICA

SÃO PAULO 1 x 2 CORINTHIANS

Publicidade

SÃO PAULO: Rafael; Orejuela (Caio Paulista), Arboleda, Alan Franco e Welington; Méndez (Luan), Rodrigo Nestor (Talles) e Pablo Maia (Luciano); Wellington Rato (Pedrinho), David e Calleri. Técnico: Rogério Ceni.

CORINTHIANS: Cássio; Fagner, Balbuena, Gil e Fábio Santos; Du Queiroz, Roni (Giuliano) e Renato Augusto (Bruno Méndez); Adson (Ángel Romero), Róger Guedes e Yuri Alberto (Paulinho). Técnico: Fernando Lázaro.

GOLS: Adson, aos 17 e aos 33 minutos do primeiro tempo; Luciano, aos 33 minutos do segundo tempo.

JUIZ: Raphael Claus.

CARTÕES AMARELOS: Roni, C. Miguel, Cássio, Romero, Welington e Luciano.

PÚBLICO: 54.970 torcedores.

RENDA: R$ 2.779.438,00

Publicidade

LOCAL: Estádio do Morumbi.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.