PUBLICIDADE

Publicidade

As melhores seleções do Mundial entram em campo

Comparação entre os times mostra qualidades e defeitos e o que o torcedor pode esperar das quartas de final da Copa do Mundo

PUBLICIDADE

Foto do author Raphael Ramos

As quartas de final colocam em campo as oito seleções que venceram seus grupos na fase de classificação. Confira, a seguir, como Alemanha e França, que jogam amanhã às 13h no Maracanã, e Holanda e Costa Rica, que duelam sábado às 17h em Salvador, se preparam para os jogos. ALEMANHAThomas Müller não participou do treino que a equipe fez nesta quarta em Santa Cruz Cabrália, sul da Bahia, por estar gripado. O problema, no entanto, não é grave. O zagueiro Hummels, que não enfrentou a Argélia porque também estava gripado, já se recuperou e vai jogar. E o mesmo se pode dizer de Podolski, que não esteve no gramado do Beira-Rio na segunda-feira por causa de dores musculares. O único desfalque da Alemanha amanhã será o zagueiro Mustafi, que sofreu uma grave lesão muscular e está fora da Copa.FRANÇA Recuperado da lesão na coxa esquerda, o zagueiro Sakho volta à seleção da França nesta quinta. E garante estar preparado para parar o atacante Thomas Müller. "Sempre tentarei fazer o meu melhor. Müller é um jogador que tem muitas qualidades. Nossa defesa está bem alinhada e tentaremos evitar que ele faça gols", disse. Quem também terá a missão de ajudar a frear o artilheiro alemão é o volante Matuidi. Após dar um entrada dura no nigeriano Ogenyi Onazi e ver o adversário deixar o estádio com a perna esquerda engessada, ele garantiu que não mudará seu estilo. "Não mudaria nada em meu jogo, com cartão amarelo ou não. Não penso naquele cartão." O técnico Didier Deschamps não tem desfalques, mas tende a mudar o esquema tático da equipe. Giroud deve perder sua vaga para Griezmann, e a França deixará de jogar com dois centroavantes: Benzema será o único atacante do time.HOLANDA O desgaste físico preocupa a comissão técnica holandesa, para quem o pior panorama é ter de disputar uma prorrogação contra a Costa Rica. Para evitar maior cansaço, a equipe diminuiu o ritmo dos treinos e embarca hoje para Salvador. Mais uma vez, a seleção deverá optar por dar a posse de bola ao adversário e surpreender nos contra-ataques, com Robben, Sneijder e Van Persie. COSTA RICA O goleiro Keylor Navas foi poupado do treino de quarta por causa de um incômodo no ombro, mas não preocupa para o jogo. A ideia do técnico Jorge Luis Pinto é manter o mesmo esquema para a partida contra a Holanda - baseado em velocidade no ataque. Nesta quarta, os jogadores visitaram o museu do Santos. A maioria ficou impressionada com tudo sobre Pelé e com o gol que rendeu a Neymar o prêmio Puskas de 2012 - foi marcado em 2011, contra o Flamengo, na Vila.

Tudo Sobre
Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.