Publicidade

Cristiano Ronaldo faz gesto obsceno após torcida rival entoar nome de Messi na Arábia Saudita; veja

Craque português e argentino protagonizam uma das maiores rivalidade da história do futebol

PUBLICIDADE

Foto do author Róbson Martins
Por Róbson Martins
Atualização:

O craque português Cristiano Ronaldo esteve no centro de uma cena polêmica neste domingo, 25, na vitória do Al-Nassr por 3 a 2 sobre o Al-Shabab, pela 21ª rodada do Campeonato Saudita. Após o apito final, o jogador de 39 anos reagiu à provocação da torcida rival, que cantava o nome de Lionel Messi, seu rival de longa data na disputa pelo posto de melhor do mundo.

PUBLICIDADE

Cristiano Ronaldo, que abriu o placar de pênalti aos 21 minutos da partida, não se conteve e respondeu os fãs do Al-Shabab ao colocar as mãos nos ouvidos e fazer um gesto obsceno próximo das suas partes íntimas para comemorar o triunfo.

A atitude gerou críticas nas redes sociais, onde ele foi acusado de falta de respeito e de profissionalismo. Alguns internautas pediram que o atacante fosse punido pela federação saudita de futebol, enquanto outros defenderam que apenas revidou as afrontas dos torcedores.

Cristiano Ronaldo faz gesto obsceno para torcida rival, que gritava nome de Messi. Foto: Stringer/Reuters

Por sinal, o jogo foi bastante equilibrado e teve cinco gols. Dois deles foram marcados pelo brasileiro Anderson Talisca, herói da vitória do Al-Nassr ao virar o confronto aos 41 minutos do segundo tempo. O belga Yannick Carrasco e o português Carlos Carvalho balançaram as redes pelo Al-Shabab, que ainda teve um jogador expulso nos acréscimos.

Com o resultado, o Al-Nassr se mantém na segunda posição da liga, com 52 pontos, quatro a menos que o líder Al-Hilal, de Jorge Jesus — que tem um jogo a menos e está invicto. Por sua vez, o Al-Shabab é o 11ª colocado, com 24 pontos.

Um dos pilares da equipe, Ronaldo é o artilheiro isolado da competição, com 22 gols em 21 partidas, além de nove assistências. Ele também chegou aos 877 gols na carreira, somando clubes e seleção. O português é o segundo jogador eleito mais vezes o melhor do mundo, com cinco prêmios, enquanto Messi tem sete conquistas.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.