Publicidade

Pai do atacante Luis Díaz, do Liverpool, é libertado 12 dias após sequestro; relembre caso

Informação é anunciada pelo governo da Colômbia nesta quinta-feira; ele havia sido capturado pelo grupo guerrilheiro Exército de Libertação Nacional (ELN), no norte do país

PUBLICIDADE

Foto do author Redação
Por Redação
Atualização:

O governo da Colômbia anunciou nesta quinta-feira que o pai do atacante Luis Díaz, do Liverpool, foi libertado do cativeiro. Luis Manuel Díaz estava sequestrado há 12 dias, quando foi capturado pelo grupo guerrilheiro Exército de Libertação Nacional (ELN), no norte do país, no dia 28 de outubro.

PUBLICIDADE

A libertação foi divulgada pela delegação do governo que negocia um acordo de paz com o ELN. Nos últimos dias, dirigentes do ELN já haviam admitido que cometeram um erro ao sequestrar o pai de jogador de futebol e afirmaram que já iriam soltá-lo.

No domingo, Díaz fez um apelo pela libertação do seu pai ao comemorar o gol que marcou em partida do Liverpool no Campeonato Inglês. Ao celebrar o feito, mostrou uma mensagem estampada numa camisa embaixo do uniforme que dizia “liberdade para papai”.

Pai de Luís Diaz foi solto nesta quinta-feira, 12 dias após sequestro. Foto: Nestor De Avila/AP

No mesmo dia, a ELN disse que o plano de libertar o pai do atleta havia sido prejudicado pelo desembarque de militares colombianos no norte do país. O grupo alegou que não poderia garantir a segurança de Luis Manuel naquelas circunstâncias. Na segunda-feira, o Exército disse que recuaria para facilitar a libertação.

O pai do jogador foi sequestrado no dia 28 de outubro, na pequena cidade de Barrancas. O caso ganhou rápida repercussão mundial por alcançar o familiar de um dos jogadores mais importantes do futebol inglês atual.

Com a notícia, Díaz deve entrar mais leve em campo nesta quinta. O jogador já estava confirmado entre os titulares do Liverpool para a partida contra o Toulouse, pela fase de grupos da Liga Europa.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.