Publicidade

Quem é Celina Locks: mulher de Ronaldo é amiga de Armani, tem marca de cosméticos e gere fundação

Modelo de 32 anos gostava de handebol e skate na infância e tem apelido carinhoso para tratar dono do Cruzeiro e do Valladolid; sempre que pode e a agenda permite, ela está ao lado do Fenômeno nas partidas de futebol

PUBLICIDADE

Foto do author Marcos Antomil
Por Marcos Antomil
Atualização:

A modelo Celina Locks e o ex-jogador Ronaldo Fenômeno, dono da SAF do Cruzeiro e do clube espanhol Valladolid, mantêm um relacionamento desde 2015. Em janeiro deste ano, eles ficaram noivos durante viagem para a República Dominicana. Agora, acabam de se casar em Ibiza, na Espanha, numa cerimônia discreta. Ronaldo estava de branco. Aos 32 anos, a paranaense organiza sua vida entre as passarelas, gestão da Fundação Fenômenos e a administração da sua própria marca de produtos de beleza, a Celina Locks Beauty, criada em 2021.

PUBLICIDADE

Celina nasceu em Curitiba e começou a carreira na moda em 2007. No mesmo ano, ela venceu o concurso Supermodel of the World. Ela já participou de importantes desfiles no Rio, Milão, Paris e Nova York, além da tradicional São Paulo Fashion Week. Sua agenda é tão intensa quando a de Ronaldo. Quando podem, misturam os eventos e são vistos juntos com frequência.

Ronaldo e Celina se conheceram na casa de um amigo em comum, nos preparativos para uma festa à fantasia. Eles tornaram público o relacionamento durante o Baile da Vogue de 2015. Desde então, o ex-atacante e a modelo estão juntos e compartilhando diversas atividades um ao lado do outro. Celina relata que mantém “ótimo” relacionamento com os filhos do ex-camisa 9 da seleção brasileira: Ronald, de 23 anos, Alexander, de 18, Maria Sofia, de 14, e Maria Alice, de 13. Ronaldo já foi casado algumas vezes.

Ronaldo e Celina planejam casamento para os últimos meses de 2023. Foto: Kena Betancur/ AFP

Apesar do sucesso nas passarelas, Celina não restringe suas atividades à modelagem, mesmo tendo grandes amizades no mundo da moda e relevância no segmento. A paranaense trata Giorgio Armani (um dos mais conceituados estilistas italianos e do mundo), por exemplo, como “membro da família”. Aliás, desfilar não foi sua primeira vontade profissional. À Vogue, ela revelou que, na infância e na juventude, gostava mesmo era de jogar handebol e de andar de skate.

Celina e Ronaldo viveram momento romântico no início do ano, quando fizeram uma viagem familiar para a República Dominicana. O casal tem um apelido carinhoso pelo qual se tratam: “Momo”. De acordo com a modelo, o pedido de casamento foi feito pelo Fenômeno durante um luau. E realizado nesta segunda-feira, dia 25 de setembro. “Foi muito especial ele me olhar não só como o amor da vida dele, mas me exaltar como mulher”, afirmou a paranaense à revista na ocasião.

Entre as atividades que promove conjuntamente com Ronaldo está a presidência do conselho da Fundação Fenômenos. A organização sem fins lucrativos se dedica a “desenvolver desde 2012 projetos voltados para as comunidades do Brasil a fim de contribuir para a melhoria da qualidade de vida dos seus indivíduos”, de acordo com a página da própria entidade.

Celina também acompanha Ronaldo na maioria das viagens que o ex-jogador faz para as partidas das equipes que preside. Faz parte da rotina do Fenômeno assistir em Belo Horizonte aos duelos do Cruzeiro e em Valladolid, na Espanha, aos jogos da equipe local. No Brasil, eles ‘vivem’ em três cidades: São Paulo, Rio e Belo Horizonte.

Publicidade

Celina e Ronaldo decidiram sem muito alarde a data do casamento. O local da celebração tampouco havia sido escolhido antes da ideia de fazer a cerimônia em Ibiza. A festa sempre foi planejada sem muita badalação. Mas isso sempre foi impossível na vida de Ronaldo.

Celina é ativa nas redes sociais. Ela tem 426 mil seguidores no Instagram, onde posta fotos em desfiles e eventos e também ao lado de Ronaldo. Em um dos vídeos da rede, ela aparece se apresentando como representante da Fundação Fenômenos no dia em que Ronaldo se encontrou com refugiados sírios que fazem parte de um projeto de educação e esporte no Brasil. “O futebol não é só um esporte, mas um meio de inspiração pessoal e transformação social”, escreveu. Ela registrou a emoção dos garotos ao encontrar Ronaldo.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.