Secretaria Estadual do Ambiente nega irregularidades

PUBLICIDADE

Foto do author Redação
Por Redação
Atualização:

A Secretaria Estadual do Ambiente negou ontem irregularidades no licenciamento da empresa Contecom e afirmou que, após vistoria, técnicos do Instituto Estadual do Ambiente (Inea) "não constataram nenhum despejo de óleo em córrego próximo".O coordenador da Comissão Externa da Câmara dos Deputados constituída para acompanhar o vazamento da Chevron, deputado Dr. Aluízio (PV-RJ), porém, confirmou a informação da PF após visita à Contecom. "Houve contaminação da rede pluvial de água com óleo. Isso caracteriza crime ambiental."De acordo com ele, a empresa não está habilitada a trabalhar com água oleosa. "Ela trata óleo contaminado com água, não água contaminada com óleo." / F.W. e S.T.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.