Ucrânia acusa Rússia de reagrupar tropas para atacar leste do país

Alto Comando do Exército do país diz que forças russas tentam retomar o controle de regiões; país também denuncia Moscou por uso de bombas proibidas pela Convenção de Genebra

PUBLICIDADE

Por Redação
Atualização:
3 min de leitura


KIEV - De acordo com o relatório do Alto Comando do Exército Ucraniano a Rússia está reagrupando tropas e preparando uma operação de ataque no leste do país para tentar controlar inteiramente as regiões de Donetsk e Luhansk. A declaração foi publicada nesta terça-feira, 5, data que marca o início do 41º dia de invasão.

“O inimigo está reagrupando tropas e concentrando seus esforços na preparação de uma operação ofensiva no leste de nosso país. O objetivo é estabelecer o controle total sobre o território das regiões de Donetsk e Luhansk”, diz o Alto Comando Ucraniano, afirmando que a retirada de tropas foi concluída e eles estão se mudando para a cidade russa de Valuiki, na província de Belgorado.

O documento também afirma que “o movimento de colunas de armas e equipamentos militares no território de Belarus” já pode ser notado e que “uma grande parte” dos aviões e helicópteros russos foram transferidos dos aeródromos belorussos para a Rússia.

Soldado à serviço da tropa russa em uma área bombardeada de Maripoul. Foto: Alexander Ermochenko/ Reuters

A Ucrânia afirma que a Rússia está tentando retomar operações ofensivas em Sloviansk, onde, segundo o alto comando, Moscou “teve algum sucesso parcial”. Sloviansk também fica na região de Donetsk, mais perto da província de Kharkiv, onde os russos “continuam bombardeando bairros residenciais e a infraestrutura da cidade”.

Continua após a publicidade

“Nas áreas de Donetsk e Luhansk, os ocupantes estão concentrando seus esforços no controle dos distritos de Popasna e Rubizhne, estabelecendo o controle total sobre Mariupol e preparando operações ofensivas perto do assentamento de Zolota Niva”, diz o alto comando.

A Ucrânia também denuncia que “as tropas realizaram ataques na cidade de Nikolaev (no sul, perto da costa do Mar Negro) com bombas de fragmentação proibidas pela Convenção de Genebra e que “acomodações civis e instalações médicas, incluindo um hospital infantil, foram atacadas pelo inimigo. Há mortos e feridos, entre eles crianças.”

Sloviansk, próxima batalha?

Os esforços das forças russas para capturar Sloviansk provavelmente serão a próxima batalha crucial da guerra na Ucrânia, segundo a última análise do Instituto para o Estudo da Guerra dos EUA. “É provável que as forças russas pretendam isolar as forças ucranianas no leste da Ucrânia e eles devem tomar Sloviansk como um passo mínimo para fazê-lo”, diz o instituto.

Teatro regional de Donetsk, em Mariupol, destruído por bombardeios russos; Forças da Rússia podem retomar o controle da região nos próximos dias Foto: EFE

“Se as forças russas tomarem Sloviansk, terão a opção de mover-se diretamente para o leste para se conectar com as forças russas que lutam em Rubizhne, o que lhes permitiria avanços limitados”, mas enfatiza que, se eles não tomarem a cidade, “os ataques frontais russos na região do Donbas não vão romper as defesas ucranianas e a campanha russa para capturar toda Luhansk e Donetsk provavelmente fracassará”.

Continua após a publicidade

Segundo o instituto, as forças russas que avançam a partir de Kharkiv criam as condições para retomar as operações ofensivas através da cidade de Sloviansk para se conectar com outras forças russas no Donbas e cercar os defensores ucranianos.

Para isso, as forças russas estão se preparando para retomar as operações ofensivas nos últimos três dias: armazenamento de mantimentos, recondicionamento de unidades danificadas, reparação da ponte danificada em Izium e missões de reconhecimento em força a sudeste. /EFE