Chávez cria Partido Socialista Unido da Venezuela

"Quem não entrar para o partido único sairá do governo", afirmou o presidente

PUBLICIDADE

Por Agencia Estado
Atualização:

O presidente venezuelano, Hugo Chávez, reeleito no cargo para os próximos seis anos, anunciou na sexta-feira a criação de um "partido único" governista e convocou todos os seus seguidores a "construir um instrumento político unitário". "Convido quem quiser me acompanhar a vir comigo para este partido, em nome do povo. Vamos deixar de lado os outros partidos e formar o Partido Socialista Unido da Venezuela", afirmou Chávez a militantes da coalizão governista que apoiou sua candidatura à reeleição. Chávez, de 52 anos, disse que os 24 partidos políticos que apoiaram a sua reeleição podem decidir se "querem continuar separados", mas avisou que quem não entrar para o partido único "sairá do Governo". "Quero um partido que governe comigo, porque a cada dia há mais partidos", opinou o chefe de Estado. Ele considerou "necessária" a criação de um "instrumento político unitário" para a Venezuela iniciar uma nova era, a do socialismo. Ao defender sua proposta, o líder argumentou que "o povo" votou nele, e não nos partidos. "Os votos são de Chávez, não são de nenhum partido. São do povo", afirmou o governante, acrescentando que não tem "tempo a perder" num debate "insosso" sobre a conveniência do partido único. Chávez afirmou que "o novo Partido Socialista Unido da Venezuela será o mais democrático" porque nele "tudo será discutido e a base elegerá os seus verdadeiros líderes". Setores da oposição venezuelana afirmaram que a idéia do partido único governista demonstraria a tendência comunista e totalitária de Chávez. "Eu falei muito a sério quando disse que vamos em direção a uma nova era, uma nova época: o socialismo. Juro que farei tudo para voarmos com o vento da pátria socialista, nova e bonita", disse Chávez, aplaudido pelos seus eleitores no Teatro Teresa Carreño, em Caracas.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.