PUBLICIDADE

Imagem da rainha Elizabeth II projetada em Stonehenge alimenta polêmica nas redes sociais

Projeção faz parte dos preparativos para o Jubileu de Platina da monarca britânica celebrado no fim desta semana

Por Jennifer Hassan
Atualização:

THE WASHINGTON POST - Como parte dos preparativos para marcar o Jubileu de Platina da rainha Elizabeth II, oito retratos da monarca foram exibidos nas antigas faces de pedra de Stonehenge, passando pelas décadas de seu reinado de 70 anos.

PUBLICIDADE

A projeção da monarca de 96 anos no monumento de 5 mil foi chamada de “homenagem fascinante” pelos organizadores, mas a fusão de dois dos pilares mais emblemáticos do Reino Unido gerou polêmica nas mídias sociais.

Alguns disseram que o Patrimônio Mundial em Wiltshire, na Inglaterra, deve ser deixado intocado, citando sua aparente história como um antigo local religioso. Outros disseram que era “desagradável” transformar o monumento pré-histórico em um outdoor.

“Isso é loucura, ou devo dizer, completamente descontrolado”, dizia uma das quase 6 mil respostas no Twitter.

As imagens sobre o jubileu da rainha já estão por toda parte na Inglaterra  Foto: Daniel Leal/AFP

Outros pareciam mais entusiasmados com a ideia, com uma pessoa marcando o tributo como “thronehenge” - uma junção das palavras ‘trono (throne, em inglês)’ e ‘Stonehenge’. O ex-secretário de imprensa da rainha e comentarista real, Dickie Arbiter, chamou a série de imagens de “linda”.

Outros analistas dizem que as pedras de sarsen podem ter servido como um calendário solar gigante para que as pessoas soubessem a época do ano. Especialistas também concluíram que o local sediava festas e cerimônias, com um estudo de 2019 revelando que Stonehenge serviu como um “centro para as primeiras festas de massa do Reino Unido”.

Continuam as pesquisas e escavações no local, que também foi usado para sepultamento. As pedras são posicionadas para se alinharem com os movimentos do Sol. Especialistas dos séculos 17 e 18 acreditavam que servia como um templo druida. Até hoje, druidas modernos se reúnem no local para celebrar os solstícios de verão e inverno espiritualmente significativos.

Publicidade

Homenagem à rainha fez uma fusão de dois dos pilares mais emblemáticos do Reino Unido  Foto: Jim Holden, English Heritage via AP

A English Heritage Trust, a organização responsável pela gestão de centenas de locais históricos, incluindo Stonehenge, disse ao jornal The Washington Post que a exibição fazia parte de “uma série de eventos e atividades” organizadas em todo o país em seus locais para celebrar o jubileu.

“Desde os Jogos Olímpicos de 2012 até a comemoração do centenário da 1ª Guerra, Stonehenge desempenhou um papel importante na história recente deste país, incluindo - agora - o Jubileu de Platina”, disse o English Heritage em comunicado.

Embora a English Heritage não tenha comentado sobre a reação, ela disse que já transmitiu imagens para Stonehenge antes.

Em 2020, como um exemplo recente, os rostos de oito pessoas que ajudaram a apoiar os setores de arte e patrimônio do Reino Unido em meio à pandemia de coronavírus foram exibidos nas pedras. E em novembro de 2014, imagens de soldados da 1ª Guerra foram projetadas no marco como parte de um tributo militar.

PUBLICIDADE

Imagens da rainha também estão aparecendo em casas e vitrines e transmitidas para outros locais icônicos - incluindo o Marble Arch de Londres.

“A história de Stonehenge continua a evoluir e mudar”, afirma a English Heritage em seu site oficial, acrescentando que “um ar de mistério e intriga” sempre envolverá a história complexa e amplamente debatida do local.

As celebrações do jubileu estão marcadas para começar na quinta-feira e continuar até domingo, com festas de rua em todo o país, a cerimônia anual do Exército britânico de Trooping the Color (o príncipe William liderou seu ensaio no fim de semana) e uma tradicional aparição na varanda da família real.

Publicidade

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.