Uber anuncia compra da rival Careem por US$ 3,1 bilhões

Com sede em Dubai, Careem é uma das startups de maior sucesso no Oriente Médio

PUBLICIDADE

Por Agências
Atualização:
O diretor-geral da Uber disse em nota que a aquisição amplia a força da companhia americana em todo o mundo Foto: Richard Drew / AP

O aplicativo de transportes Uber anunciou nesta terça-feira, 26, a compra da Careem, sua rival no Oriente Médio, por US$ 3,1 bilhões na maior operação tecnológica na região.

PUBLICIDADE

O valor total da operação inclui US$ 1,7 bilhão em notas conversíveis e US$1,4 bilhão em dinheiro, explicou o Uber em um comunicado. O acordo transformará a Careem na filial local do Uber. A startup seguirá operando de forma independente, sob sua marca original, e será dirigida por seus fundadores, Mudassir Sheikha, Magnus Olsson e Abdulla Elyas. 

O Careem, com sede em Dubai, é uma das startups de maior sucesso no Oriente Médio. O serviço é popular em toda a região por permitir pagamento em dinheiro ou cartão de crédito.

O diretor-geral do Uber, Dara Khosrowshahi, disse em nota que a aquisição amplia a força da companhia americana em todo o mundo. A transação encerra mais de nove meses de negociações entre as duas empresas. 

A aquisição também chama a atenção por ocorrer momentos antes da aguardada oferta pública inicial de ações do Uber (IPO, na sigla em inglês), prevista para acontecer até o final do primeiro semestre. Também é salutar pois é a primeira grande aquisição do Uber em mercados internacionais após a ascensão de Khosrowshahi ao posto – desde que chegou à empresa, em 2017, ele vendeu operações do Uber na Rússia e no Sudeste Asiático, por exemplo. 

O acordo está sujeito a aprovações regulatórias, inclusive por autoridades antitruste nos países onde a Careem opera, o que poderia impedir que o negócio avance ou obrigar as empresas a modificar os termos.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.