PUBLICIDADE

Construtora digital Ambar levanta US$ 36 milhões

Startup brasileira utiliza construção modular de peças e software para aumentar eficiência e velocidade das obras

Por Redação Link
Atualização:

A startup Ambar anunciou nesta quinta-feira, 23, que levantou US$ 36 milhões em rodada de investimento, com intuito de acelerar a expansão da companhia pelo Brasil. O cheque foi assinado pelos fundos Oria Capital e Echo Capital, com participação da TPG e Argonautic Ventures.

Fundada em 2013, a Ambar é uma construtora digital que atua em duas vertentes. Na primeira, fabrica peças modulares para construções, como se fosse um Lego — componentes elétricos, hidráulicos e de saneamento são levados prontos para canteiros de obras, o que dá rapidez  ao negócio. No segundo negócio, a construtech (como são chamadas as startups do setor de construção civil) oferece uma plataforma de software para gerenciamento de funcionários e de organização de documentação.

Bruno Balbinot (esq.) e Ian Fadel (dir.) são os fundadores da startup de construção civil Ambar Foto: Divulgação/Ambar

PUBLICIDADE

A startup afirma que irá realizar aquisições e escalar a operação com os US$ 36 milhões levantados. “Vamos dobrar o número de obras simultâneas com produtos Ambar aplicados e conquistar 970 novos clientes em 2022”, conta em nota o fundador e presidente executivo da Amba, Bruno Balbinot.

Atualmente, a construtech diz que tem 350 mil usuários de 12,5 mil empresas como clientes em mais de 20 mil obras por todo o País. A expectativa é de fechar o ano de 2021 com crescimento de 90%.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.