PUBLICIDADE

Healthtech Memed, de prescrição digital, levanta R$ 100 milhões

Com os novos recursos, o plano é investir nas áreas de produto e tecnologia, incluindo o lançamento de um sistema voltado ao paciente

Por Giovanna Wolf
Atualização:

A startup paulistana Memed, que atua com prescrição médica digital, anuncia nesta sexta-feira, 29, que recebeu um cheque de R$ 100 milhões. É o mais novo aporte entre as chamadas “healthtechs”, que receberam US$ 260,7 milhões de investimentos no País neste ano, segundo dados da empresa de inovação Distrito. 

PUBLICIDADE

O cheque chega após uma mudança na Memed: em junho, a gestora DNA Capital assumiu o controle da startup ao montar um fundo de R$ 300 milhões para comprar a participação de todos os acionistas anteriores da empresa – os fundadores da Memed (Ricardo Moraes, Rafael Moraes, René Moraes e Marcel Ribeiro) deixaram da startup e Joel Rennó Júnior assumiu como presidente executivo. 

Nesta nova rodada, além da DNA Capital, chegaram como novos investidores a Temasek, empresa global de investimentos sediada em Singapura, e a Fit Participações. 

Joel Rennó Júnior, presidente executivo da Memed Foto: Memed

Fundada em 2012, a plataforma da Memed permite que médicos façam prescrições digitais acessando uma base de dados com 60 mil medicamentos e exames. Segundo a empresa, o serviço atende cerca de 250 instituições de saúde no Brasil e é usado por 150 mil médicos. 

Com os novos recursos, o plano é investir nas áreas de produto e tecnologia. “Queremos otimizar o software voltando para o médico e lançar um sistema voltado para o paciente, para oferecer uma jornada completa a quem recebe uma receita médica da Memed, até a compra dos medicamentos no varejo farmacêutico e agendamentos de exames em qualquer laboratório”, afirma Rennó Júnior. 

A startup vem crescendo em ritmo acelerado: no último ano, a Memed gerou um volume total de 28 milhões de prescrições médicas digitais. O quadro de funcionários da empresa quadruplicou desde o começo de 2021, chegando a 150 pessoas. 

Tudo Sobre
Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.