Ações europeias fehcam em alta com números dos EUA

As ações europeias subiram nesta sexta-feira, beneficiadas pelos números do mercado de trabalho dos Estados Unidos melhores do que se esperava, reafirmaram a confiança na economia do país e abriram o caminho para mais ganhos na semana que vem.

TONI VOROBYOVA, REUTERS

09 Março 2012 | 14h49

O FTSE Eurofirst 300, que reúne as principais ações europeias, fechou em alta de 0,4 por cento, a 1.079,37 pontos.

A geração de empregos cresceu solidamente pelo terceiro mês seguido, com 227 mil empregos gerados em fevereiro -cerca de 10 por cento a mais do que o esperado.

Dados sobre os Estados Unidos e mercados emergentes tornaram-se um grande motor para empresas europeias enquanto o crescimento doméstico medíocre -destacado nesta sexta-feira pela produção industrial menor do que o esperado de França, Itália e Reino Unido- faz com que elas cada vez mais olhem para o exterior em busca de lucros maiores.

"Tivemos a entrada de alguns compradores, provavelmente com o objetivo de recuperar suas baixas ao se aproximar do fim de semana com base num dado razoavelmente bom (sobre os Estados Unidos)", disse Andy Ash, diretor de vendas do Monument Securities, adicionando que os ganhos em ações europeias poderiam continuar durante a primeira metade da semana que vem.

Em LONDRES, o índice Financial Times fechou em alta de 0,47 por cento, a 5.887 pontos.

Em FRANKFURT, o índice DAX subiu 0,67 por cento, para 6.880 pontos.

Em PARIS, o índice CAC-40 ganhou 0,26 por cento, para 3.487 pontos.

Em MILÃO, o índice Ftse/Mib teve desvalorização de 1,11 por cento, para 16.479 pontos.

Em MADRI, o índice Ibex-35 retrocedeu 0,3 por cento, para 8.282 pontos.

Em LISBOA, o índice PSI20 encerrou em alta de 1,02 por cento, para 5.653 pontos.

Mais conteúdo sobre:
BOLSAEUROPA FECHA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.