Air France manifesta seus pêsames a famílias

A companhia aérea Air France divulgou hoje um comunicado no qual manifesta seus pêsames às famílias e amigos dos passageiros e da tripulação do voo AF 447. A manifestação de pesar foi divulgada depois de a Força Aérea Brasileira (FAB) ter anunciado o resgate de dois corpos a cerca de 900 quilômetros de Fernando de Noronha.

EQUIPE AE, Agencia Estado

06 de junho de 2009 | 19h12

 

Veja também:

Ouça o áudio da coletiva

lista Todas as notícias sobre o Voo 447

especialEspecial: Os desaparecidos do voo 447

lista Air France divulga lista de brasileiros no Voo 447

mais imagens Galeria de fotos: buscas do Voo 447

mais imagens Galeria de fotos: homenagem às vítimas

blog Blog: histórias de quem quase embarcou

especial Conheça o Airbus A330 desaparecido no trajeto Rio-Paris  

especialCronologia das tragédias da aviação brasileira

especial Cronologia dos piores acidentes aéreos dos últimos dez anos

video TV Estadão: Especialista fala sobre o acidente

linkDestroços e óleo recolhidos não são do Airbus, diz Aeronáutica

linkSem informação sobre Voo 447, França cogita até terrorismo

A empresa também destacou a "grande importância" da notícia para todos e agradeceu às autoridades brasileiras e francesas pelas operações de buscas no Oceano Atlântico, apesar das condições difíceis.

Além dos corpos encontrados pela manhã, a FAB localizou uma poltrona, uma maleta de couro com bilhete da Air France e uma mochila. O material resgatado passará por uma perícia inicial, em Fernando de Noronha, e será encaminhado depois para Recife.

A aeronave da Air France desapareceu no Oceano Atlântico com 228 pessoas a bordo durante o trajeto Rio de Janeiro-Paris. De acordo com a companhia e a Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), 58 brasileiros embarcaram na aeronave. O último contato do Airbus ocorreu às 23h14 de domingo passado.

Mais conteúdo sobre:
acidenteaviãoAir Francevoo 447

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.