Argélia não vê impacto em investimentos depois de ataque a complexo de gás

O ataque de combatentes islâmicos ao complexo de gás de In Amenas, na Argélia, não fará com que empresas de energia estrangeiras abandonem os investimentos no país, afirmou o ministro de Minas e Energia argelino, Youcef Yousfi, na segunda-feira.

Reuters

21 de janeiro de 2013 | 12h54

"Eu não acho que trabalhadores estrangeiros estão deixando a Argélia definitivamente. Eles saíram apenas para tranquilizar suas famílias", disse Yousfi a repórteres no Parlamento.

"Não creio que empresas estrangeiras sairão definitivamente."

Ele disse que os combatentes tentaram explodir as instalações de gás.

(Reportagem de Hamid Ould Ahmed)

Tudo o que sabemos sobre:
ARGELIAINVESTIMENTOENERGIAATAQUE*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.