Barein expulsa diplomata do Irã, que ameaça retaliação

O Barein ordenou a expulsão de um diplomata iraniano por supostos elos com um círculo de espiões no Kuweit, disse a mídia estatal, a mais recente reviravolta na deterioração dos laços depois que tropas sauditas foram chamadas ao Barein.

FREDERIK RICHTER, REUTERS

26 de abril de 2011 | 10h38

As relações entre o Irã xiita e os Estados do Golfo Pérsico azedaram desde que a Arábia Saudita e os Emirados Árabes Unidos enviaram tropas ao Barein, uma monarquia de muçulmanos sunitas que reina sobre uma maioria xiita, em março, para ajudar a sufocar protestos pró-democracia.

Um comunicado da Agência de Notícias Bareinita na noite de segunda-feira disse que o ministro das Relações Exteriores do Barein convocou o assessor Mehdi Islami para lhe informam que o diplomata Hojjatullah Rahmani tinha 72 horas para se retirar "por conta de seus elos com a célula espiã no Kuweit".

"O Barein pede ao Irã que desista dessas sérias violações de padrões de relações internacionais, que são uma ameaça à segurança e à estabilidade da região," afirma.

Neste mês o Kuweit expulsou três diplomatas iranianos por envolvimento em um suposto círculo de espiões, levando Teerã a ordenar que três diplomatas kuaitianos deixassem o Irã.

Este fato ocorreu depois que um tribunal do Kuweit sentenciou dois iranianos e um kuaitiano à morte em março por envolvimento em espionagem.

O Barein, aliado dos EUA que sedia a Quinta Frota da Marinha dos Estados Unidos, também deu início ao julgamento de dois iranianos e um bareinita acusados de espionar para a Guarda Revolucionária do Irã.

O Irã, que outrora reclamou a soberania do Barein, se queixou à Organização das Nações Unidas pela recente repressão, que continuou com as detenções de centenas de ativistas e as mortes de alguns sob custódia policial.

O porta-voz do Ministério das Relações Exteriores iraniano, Ramin Mehmanparast , disse que o Irã pode adotar "medidas retaliatórias", relatou a mídia iraniana.

"O gesto mais recente do Ministério das Relações Exteriores bareinita vai de encontro às relações de boa vizinhança e não se baseia na realidade", teria dito.

(Reportagem adicional de Andrew Hammond e Robin Pomeroy)

Mais conteúdo sobre:
BAREINEXPULSAOIRA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.