Brasil estima queda de 17,7% na safra de café 2009/10

Queda na produção de uma safra para outra ocorre basicamente devido à bianualidade do café arábica

Reuters,

08 Janeiro 2009 | 09h46

Em sua primeira estimativa para a safra de café do Brasil 2009/10, a Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) apontou nesta quinta-feira a produção em um intervalo de 36,89 a 38,79 milhões de sacas de 60 kg, ante 46 milhões de sacas colhidas em 2008/09. Em relação à média do intervalo (37,84 milhões de sacas), a redução na produção na comparação com 08/09 é de 17,73 por cento. A queda na produção de uma safra para outra ocorre basicamente devido à bianualidade do café arábica, na qual a cultura produz mais em um ano e menos em outro. Além da bianualidade, a Conab citou como fatores da redução "a irregularidade de chuvas e temperaturas elevadas, além de menor investimento nos tratos culturais e intensificação das podas que interferem na produtividade". A safra de café arábica em 09/10 do Brasil, o maior produtor mundial, foi estimada em um intervalo de 26,86 a 28,25 milhões de sacas. Na comparação com a média do intervalo (27,55 milhões de sacas), a produção do arábica cairá 22,35 por cento ante 08/09, quando o Brasil colheu 35,48 milhões de sacas. A colheita 08/09 está encerrada. Os trabalhos para colher o café da temporada 09/10 começam em meados de 2009. Já a safra do café robusta do Brasil foi estimada em 10,29 milhões de sacas, quase estável ante 08/09, quando o Brasil colheu 10,5 milhões de sacas.

Mais conteúdo sobre:
CaféSafra Agrícola

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.