Brasileiras teriam sido esfaqueadas por português

Um português de 47 anos foi detido em Lisboa suspeito de ter esfaqueado duas brasileiras, mãe e filha, no último domingo. Segundo o jornal ''Correio da Manhã'', de Portugal, Bruno Almeida teve a prisão preventiva decretada na terça-feira pela Justiça.

EQUIPE AE, Agência Estado

28 Março 2012 | 20h20

O Ministério das Relações Exteriores brasileiro informou nesta quarta-feira que foi informado sobre a suspeita e que o Consulado em Lisboa já acompanha o caso com as autoridades portuguesas. No Brasil, o Itamaraty diz ter entrado em contato com um parente no Pará para prestar assistência. Segundo o órgão, esta pessoa estaria indo para Lisboa.

Segundo o Correio da Manhã, Almeida começou a agredir Ester Xabregas, de 42 anos, e a filha da mulher, a paraense Erillen Gaia, de 21, interveio. Ester foi atingida por faca principalmente na cabeça, já a jovem foi esfaqueada no abdômen, peito e pescoço. Ela continua internada no Hospital de Santa Maria, em estado grave. A mãe já recebeu alta.

Conforme o jornal português, Ester e Almeida viviam em um apartamento em Benfica e a discussão teria começado pois, supostamente, o homem acusou a brasileira de manter relações incestuosas com a filha. Durante a confusão, vizinhos chamaram a polícia que, ao chegar, encontrou o suspeito de roupas trocadas, mas ainda havia sangue nas paredes. Ainda segundo o ''Correio da Manhã'', a polícia de Lisboa já havia recebido outras três queixas contra Almeida por agressão contra uma ex-companheira.

Mais conteúdo sobre:
crime Portugal brasileiras

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.