BRF estima alta na receita de até 12% em 2013, diz presidente

A Brasil Foods, uma das principais empresas de alimentos do Brasil, espera um crescimento na receita da companhia de 10 a 12 por cento em 2013, disse o presidente da empresa, José Antonio Fay, em evento na BM&FBovespa.

Reuters

13 de novembro de 2012 | 11h22

"Temos uma visão otimista de 2013", afirmou ele ao comentar os resultados do terceiro trimestre divulgados na véspera.

O executivo não especificou como o crescimento seria alcançado.

Mas um material distribuído durante a apresentação diz que a receita da empresa deverá crescer com foco nas vendas de produtos de maior valor agregado, inovação e por um reposicionamento de portfólio e marcas.

A companhia aposta ainda na força do mercado interno, enquanto ainda vê dificuldades nas vendas para o exterior.

No acumulado do ano até setembro, a receita líquida da companhia somou 20,37 bilhões de reais, alta de 9 por cento ante o mesmo período de 2011.

Fay disse ainda que o Capex (investimento) da companhia deverá atingir cerca de 2 bilhões de reais no próximo ano. No acumulado de 2012 até o final do terceiro trimestre, o investimento totalizou 1,7 bilhão de reais, sendo 540 milhões de reais no período entre julho e setembro.

Segundo o vice-presidente de Finanças e Relações com Investidores, Leopoldo Saboya, do investimento total previsto para o próximo ano, 550 milhões de reais serão destinados para aquisição de matrizes.

Saboya admitiu durante o evento, no entanto, um "viés de baixa no investimento no próximo ano". Ele não deu detalhes sobre a eventual redução.

(Reportagem de Fabíola Gomes)

Tudo o que sabemos sobre:
COMMODSCRESCIMENTOBRF*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.