Cabral evita comentar confronto entre PM e professores

O governador do Rio, Sérgio Cabral, não fez comentários sobre a ação da PM nessa terça-feira, 01, na repressão aos protestos dos professores municipais durante a votação do Plano de cargos e salários da categoria na Câmara Municipal da capital. Em um discurso de 16 minutos, feito hoje, durante o lançamento do Programa de Apoio à Indústria de Plástico do estado do Rio, no Palácio Guanabara, Cabral fez mais um balanço otimista de seu governo.

WILSON TOSTA, Agência Estado

02 Outubro 2013 | 12h26

"É muito bom chegar ao sétimo ano do governo com outra perspectiva", disse ele, para uma plateia de empresários, secretários e assessores. "O estado do Rio paga hoje o melhor salário estadual para professores do Brasil em hora-aula. Quando cheguei, os professores estavam havia 12 anos sem reajuste. Pagamos bonificação para escolas por desempenho", afirmou o governador. Cabral evitou dar entrevista após o pronunciamento, retirando-se rapidamente.

Mais conteúdo sobre:
protestoprofessoresRioCabral

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.