Califórnia estuda uso de gelo no lugar do ar-condicionado

Autoridades municipais e funcionários de empresas geradoras de energia do Sul da Califórnia estudam um novo sistema, que usa gelo como "bateria" para aparelhos de ar-condicionado, como uma possível saída para o consumo de eletricidade no horário de pico, reduzindo a ameaça de blecautes."Há um velho ditado, um quilowatt economizado vale mais que um quilowatt gerado", diz Bill Carhahan, diretor executivo da Autoridade Pública de Energia do Sul da Califórnia, uma organização de agências de eletricidade municipais. Cortar o consumo agora pode adiar a necessidade de construir novas usinas, disse ele. Pelo menos 11 cidades ligadas à associação estão testando a nova tecnologia. O consumo estadual de eletricidade na Califórnia atingiu o nível recorde de 50.270 MW em 24 de julho, durante o ápice da recente onda de calor. O novo sistema, desenvolvido pela empresa Ice Energy Inc., consiste em uma expansão de plástico ligada a unidades de ar condicionado e que, cheias de água, congelam durante a noite, e em seguida funcionam como unidades refrigeradoras durante o dia."Ele acumula energia durante a noite, quando a energia é mais limpa para produzir, barata para comprar e fácil de obter, e a deixa disponível durante o dia", diz o principal executivo da empresa, Frank Ramirez. O sistema é usado no quartel de bombeiros da cidade de Anaheim desde 2004, e as análises mostram uma queda de 95% no consumo de energia no horário de pico, e de 5% no consumo global, de acordo com autoridades locais.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.