Ciclone severo atinge arquipélago de Fiji sem deixar mortos

Mais de 8.000 pessoas, incluindo turistas estrangeiros, foram levadas para abrigos de emergência, já que o arquipélago de Fiji era atingido por um severo ciclone tropical, com ventos máximos de 230 quilômetros por hora e enchentes destruindo casas e resorts.

Reuters

17 Dezembro 2012 | 21h07

Não havia relatos de mortes, depois que o ciclone tropical Evan atingiu nesta segunda-feira o país que está no oceano Pacífico, arrancando palmeiras pela raiz, arrastando telhas de prédios e derrubando linhas de transmissão de energia.

Quando atingiu Fiji, o Evan era uma tempestade de categoria 4, o segundo maior nível da escala. Na manhã de terça-feira (horário local), o ciclone enfraqueceu e se movia 160 quilômetros ao sul da principal ilha de Viti Levu, segundo o Serviço Meteorológico de Fiji.

De acordo com as previsões, o Evan deve perder mais força a caminho das águas mais frias do sul.

O ciclone Evan matou pelo menos quatro pessoas nas ilhas de Samoa na semana passada antes de se mover em direção a Fiji, dependente do turismo e das exportações de açúcar.

(Reportagem de Lincoln Feast, em Wellington)

Mais conteúdo sobre:
FIJICICLONESEVERO*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.