CNDL e SPC Brasil reduzem projeção de aumento de vendas a prazo para 3%

A Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) e o Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) informaram nesta segunda-feira que reduziram a estimativa de crescimento das vendas a prazo para 2014 para 3 por cento, ante previsão anterior de 4,5 por cento.

Reuters

28 Abril 2014 | 15h43

"De acordo com as lideranças das duas entidades, o atual cenário econômico de alta de juros e de aumento do custo de vida das famílias vem limitando a capacidade de consumo dos brasileiros, o que reflete negativamente nas vendas a prazo", disseram em nota.

"Os comerciantes já amargaram o pior resultado dos últimos cinco anos com as vendas de Páscoa. Não acredito que o desempenho de 2014 ultrapasse um crescimento de 3 por cento", disse o presidente da CNDL, Roque Pellizzaro Junior, no documento.

(Por Juliana Schincariol)

Mais conteúdo sobre:
CONSUMO CNDL SPC ESTIMATIVA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.